© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

LePen segue na disputa, mas direita brasileira já perdeu com a eleição da França

April 25, 2017

Nas eleições do fim de semana, o esquerdista Emmanuel Macron e a centro-esquerdista Marine LePen foram para o segundo turno. Logo em seguida, o “conservador” François Fillon saiu em apoio de Macron, mostrando que a França não gosta mesmo de liberdade já faz um bom tempo.

 

Enquanto isso, outra guerra segue no Brasil e tem sido arduamente disputada pela mídia: a guerra de rótulos. Nesta guerra, a mídia de esquerdista se esforça e mente despudoradamente – sem nem sequer mexerem os músculos do rosto – ao dizer que Macron é “centrista” enquanto Marine LePen seria de “extrema-direita”.

 

O site do ILISP mostrou 18 propostas de LePen, que estão bem próximas do esquerdismo. Propostas incluem a criação de um PAC da Agricultura, redução de privatizações, regulação de preços de universidades, controle estatal de pesquisas científicas e controle do Tesouro Francês pelo Banco Central do país. Em suma, é uma proposta esquerdista, que até abre uma ou outra brecha para algumas ideias que têm sido abraçadas pela direita, como o controle de fronteiras e a proteção da cultura nacional. Mas é pouco demais para rotulá-la como “de direita”.

 

Sendo assim, por que a mídia diz que Macron pertence ao “centro” – enquanto na verdade é um esquerdista de perfil globalista, o que é um dano terrível para a Europa dos dias atuais – enquanto Marine LePen seria não apenas de direita, como de uma direita “extrema”?

 

A razão é simples. A mídia de esquerda mente para promover mais uma vez a agenda esquerdista e criar no senso comum a ideia de que qualquer dissidência ao esquerdismo será rotulada de “extrema-direita”. A rotulagem é falsa e eles sabem que estão enrolando o público.

 

Surpreende, no entanto, que a direita não esteja desmascarando qualquer notícia que rotule Macron como “de centro” e Marine LePen como “de extrema-direita” de “fake news”. Já passou da hora da direita começar a ir para o combate na batalha de rótulos. Admitir que uma candidata de centro-esquerda seja rotulada de “extrema-direita” é um erro imperdoável. A continuar por esse caminho, nesta batalha de rótulos, a direita já perdeu com a disputa na França.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O homem do controle social

December 7, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square