© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Não é mais do jogo

June 8, 2017

 

Não importa o tipo de disputa, é do jogo ganhar e perder. Na política, perder não significa muita coisa pois o ganhador pode acabar servindo de apoio para a volta do perdedor. O maior exemplo que posso expressar aqui sobre a normalidade que reina entre perdas e ganhos na política foi a entrega do poder pelos militares de mão beijada para seus opositores. Com um registro que merece constar dos anais acadêmicos, pois além de entregar o poder os militares anistiaram todos os políticos que cometeram crimes. E entregou a bandeira dos injustiçados para uma canalhada que desconhecíamos. Todos os adversários que fizeram uma guerrilha urbana, incendiaram, roubaram bancos e mataram friamente seus opositores - não mataram todos porque não conseguiram ,foram anistiados. Acho que não existe na história universal registro de um regime de força sair do poder e ainda anistiar seus inimigos.

 

Bem. Cheguei onde queria chegar. A aceitação dessa regra do jogo só não prevalece para os comunistas, eles não aceitam perder. E quando ganham, na força, jamais deixam o poder. O transferem de pai para filho, de irmão para irmão, de namorado para namorado (dizem de Chaves e Maduro), de comparsa para comparsa. E quando ganham legalmente não aceitam entregar o poder também legalmente. O PT morreu porque não aceita o jogo democrático. Esse partido fez de tudo para transformar uma eleição democrática em um golpe comunista. Por que os comunistas não aceitam que a maioria tem que decidir e não a minoria deles?

 

Mas no Brasil eu vejo que há algo por trás muito mais forte do que a ideologia golpista, o que apavora os petistas e assemelhados não é unicamente a perda do poder político, é a perda do controle da Justiça. Do mais insignificante vereador até o mais insignificante chefe de Estado, de Babá a Lula, a sensação da Justiça é apavorante. Não sei se o tal Babá é ladrão, mas é insignificante. Do PT, grande master da corrupção, até seus aliados, PMDB, PP, e essa porrada de letrinhas indignas que somam 35 usinas de corrupção, o que apavora, o grande bicho papão é a Justiça.

 

Estamos vendo agora grandes sátrapas da nossa política incomodados com a Lava Jato, Sarney, Fernando Henrique, figuras que sempre estiveram fora do alcance de uma canetada de um magistrado. É isso que faz com que todos se agarrem ao poder e não aceitem mais a regra do jogo. Como o Brasil sempre foi o país do oito ou oitenta, chegou a vez do oitenta. Não vai sobrar nenhum pilantra engravatado ou aboletado em jatinhos pra contar a história. A história será cotada por nós, brasileiros, ex-babacas, ex-acomodados. pela inexistência de um veículo de comunicação para expressar.

 

Agora temos duas coisas mortais para esses bandidos, o Facebook e o exército protegendo a Lava Jato. Amém!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Pelé,Xuxa e Greta Thunberg

December 13, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square