© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Brasil,35 partidos

O que produzem de ideias para o bem do país? Em respeito à lei das probabilidades, penso que as ideias de 35 partidos são zero. Menor do que um (1). E 99,99% de possibilidade de maior corrupção. Está chata a matematiquice? Vamos ao mais doloroso.

Grandes democracias mundiais, situando a França como exemplo e matriz de outros Estados democráticos, onde mais cabeças rolaram, desde antes, durante e após a queda da Bastilha. Na França, como na maioria das grandes democracias do mundo, o pensamento político não tem mais que três correntes. Todas com pequenas variações ideológicas. Porque as questões básicas foram resolvidas há séculos (educação, saúde, saneamento, previdência, transporte etc). Até porque são básicas.

 

Um socialista francês é mais próximo de um centrista do seu país do que dois esquerdistas brasileiros o são entre si. No Brasil, alguém que se denomina de extrema-esquerda e outro de esquerda convencional, por exemplo, se acham infinitamente distantes um do outro. Um gênero da celebrada esquerda caviar, como se convencionou chamar jamais entende um esquerdista pé de chinelo e barba mal feita. Assim como quem defende sua plataforma do alto de um salto agulha não combina com o tênis sem cadarço da extremista de plantão.

 

Nos lautos regabofes e papos em becos, bares e botecos chiques, as ideias não convergem. Também não avançam além das redes sociais. Num país de 200 e tantos milhões de habitantes, com aproximadamente 180 milhões de pessoas que não têm a menor ideia do que seja um ultradireitista, um centro-esquerdista e, vamos lá, um apegado extrema-direita. Nem mesmo um social democrata e seu confuso posicionamento de vanguarda retrógrada.

Daí a questão. Como é possível a convivência de 35 linhas partidárias numa democracia tão carente? Sim, 35, com registros no TSE. Só concordam num único quesito: partido político no Brasil dá dinheiro. Agora começou a dar cadeia.

 

A coisa é tão confusa que há quem recuse ser chamado de partido. Prefere a autodenominação supostamente purista: Rede, Podemos, Solidariedade. Além dos gritos e sussurros patrióticos de um Partido Pátria Livre, Partido da Causa Operária e um Partido Humanista da Solidariedade! Enfim, 35 aglomerados “pensantes”.  Muito bem. Mas cadê as ideias criadas por esses monólitos cerebrais?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A Pandemia Covid-19 e a Nova Ordem Mundial

March 24, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square