© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O exército falou.

June 24, 2017

O General Villas Boas  desfez qualquer esperança das Forças Armadas aderirem a uma Intervenção Militar. Não, não e não. Que mais ele precisa dizer para ouvidos surdos?

Mas os grupos "nacionalistas" insistem e continuam implorando que os militares ajam contra a Constituição, (no ângulo deles) voltando a tomar o Poder como em 64. Os militares não concordam com isso, pelo menos no Brasil de hoje, recusando qualquer versão onde a Constituição permita um golpe de força, seja qual for o pretexto. Quem entende diferente a palavra dos militares quer entrar no mundo do faz-de-conta.

 

Então tem que haver outro caminho para enfrentar a crise do Brasil. Há que se contemplar outra revolução, a civil, onde as mazelas da política possam ser enfrentadas pelo voto. Isso é realismo pragmático. Chega de choradeira na porta de quartel.   Temos que juntar todas as lideranças em movimentos de desobediência civil, greves, passeatas e tantos outros instrumentos de pressão contra os políticos fascínoras que tomaram o Estado Brasileiro.

 

E apoiar a LavaJato, em suas vitorias e eventuais derrotas. Faz parte. O Brasil levou anos para desmanchar. Não vai custar menos tempo para se reconstruir. Com ou sem as urnas eletrônicas, a mídia virtual, a Justiça torta, o STF e a corrupção endêmica - seja como for temos que ir em frente, não necessariamente marchando em ordem unida. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A Pandemia Covid-19 e a Nova Ordem Mundial

March 24, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square