© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O manicômio de Maduro

August 1, 2017

 

Há muitos anos, no folclore e na literatura popular de todo o mundo, os loucos eram os caras que perambulavam pelos asilos achando que eram Napoleão ou outro ditador qualquer. Hitler também servia. Ou Idi Amin Dada.

 

Loucos em manicômios são quase sempre inofensivos, e podem até ser engraçados, algumas vezes.

 

Loucos no poder, entretanto, não são nada engraçados e levam seu povo ao sofrimento, ao atraso e ao caos.

 

Maduro, hoje, é o exemplo mais revoltante da demência galopante que assola os ditadores de opereta da esquerda.

 

Desde a noite de sábado, já se contabiliza a morte de ao menos 15 pessoas em conflitos com as forças de segurança e os coletivos armados ligados ao chavismo.

 

Maduro tenta manter o poder a qualquer custo, mesmo ao de uma farsa vergonhosa como a que foi a votação para a Assembleia Nacional Constituinte, reconhecida pelo povo venezuelano e grande parte da comunidade internacional como um ato ditatorial que dará a Maduro o controle total e um Parlamento exclusivamente governista que colocará de lado toda e qualquer oposição.

 

Além de 15 mortos desde sábado, José Felix Pineda, candidato à Constituinte, foi assassinado a tiros. Em Cumaná, foi assassinado Ricardo Campos, da Ação Democrática, e no povoado de Chiguara, foi morto Marcel Pereira.

 

O espancamento de manifestantes, roubo de telefones celulares e lançamento de gás lacrimogêneo pela Guarda de Maduro são rotina nas ruas de Caracas e no resto do país.

 

Por aqui, o apoio insano do novo pet de estimação do sociopata lula, a amante dos relatórios da PF, gleisi hofmann, revela muito sobre o significado real de um partido agonizante, o PT: sem se preocupar com a lógica, a decência, o caráter, e inclusive com o sofrimento do povo venezuelano -ou sua vontade- a atual chefe da quadrilha defende o amigo do patrão. Sem vergonha, sem pudor.

 

Vergonha, pudor ou respeito ao ser humano, aliás, jamais estiveram presentes na doutrina e na cartilha desses sociopatas.

 

Maduro é uma erva daninha que será exterminada a seu tempo.

 

gleisi, lula e toda a corja que os acompanha seguirão o mesmo destino, cedo ou tarde.

 

E, um dia, seu sonho de empestear o mundo com o bolivarianismo será apenas a lembrança de um pesadelo.

 

O pesadelo que hoje vive, infelizmente, um povo outrora próspero: o povo venezuelano.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O poder paralelo

November 16, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square