© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Narrativa de Lauro Jardim levanta suspeita até sobre Globo e comparsas de Joesley por áudio falso

August 18, 2017

Circulou pelo WhatsApp um áudio falso - atribuído a um profissional do jornalismo da Globo - que se declarava revoltado porque a emissora estaria defendendo Lula, com o qual teria um acordo. 

 

Fraudulento, o audio percorreu pela web. 

 

Daí apareceu Lauro Jardim, um dos mais ativos janotistas do órgão, denunciando a fraude que supostamente teria atingido a Globo. 

 

Jardim conta que "o áudio é antecedido por um texto que diz que o dono da voz é Luiz Nascimento, diretor do Fantástico, que teria pedido demissão na sexta-feira, o que é falso também". 

 

O jornalista traz uma declaração de Nascimento: "A informação disseminada no whatsapp é totalmente falsa. Não pedi demissão, a voz não é minha e esse texto falso também não é meu. Acho lamentável – e me causa profunda indignação --que máquinas de propaganda condenáveis e protegidas por um anonimato criminoso usem as redes sociais para propagar mentiras com objetivos obviamente escusos".

 

Até aí tudo parece normal: um jornalista da Globo denunciando uma fraude contra seus empregadores. 

 

Mas Jardim se complica neste trecho: "A motivação do áudio é clara, e, para a Globo não seria difícil chegar aos autores e desmascarar a fraude".

 

 

Espere aí: se a Globo tem condições de expor os autores e desmascarar a fraude, mas não o faz, isso levanta suspeitas adicionais. 

 

A falsa mensagem pode muito bem ter sido criada pelos comparsas da Globo, da JBS ou mesmo de Janot na tentativa desesperada de criar um fato novo antes da metade de setembro, data limite para tentar colocar um novo presidente escolhido pela emissora por vias indiretas. 

 

Seja lá como for, se Lauro Jardim disse que a Globo tem como "chegar aos autores" e não apontar com clareza os culpados ficará com a suspeita de estar protegendo os reais autores do áudio. 

 

A coisa ficou esquisita para a Globo e a tropa janotista...

 

Em tempo: obviamente não precisamos acusar alguém. Aliás, quem cravar acusados sem ter qualquer prova entra como suspeito de estar querendo maquiar alguma coisa nesse caso. O importante é lançar as suspeitas e exigir investigações claras. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square