© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Filigrana americana.

August 30, 2017

 

Salvatore Sorrentino, um sócio português sem nome na memória e Luizão, eram três felizes proprietários de um restaurante em Manhattan, New York; estabelecidos na sofisticada 57th Street, juntinho da Avenue of Americas, a sexta avenida. O Salvador, como eu o chamava, ia muito com minha cara, nossos encontros rendiam animadas conversas, e acabou numa boa história, que Já contei centenas de vezes para amigos. Agora vai para todos.

O restaurante era um sucesso, vivia cheio de americanos que iam lá para comer lagosta com feijão. Eu brincava com o Salvador, "lagosta com feijão?". Ele ria do gosto americano, dizia que adoravam. Era esse o prato anunciado na porta "Lobster, all you can eat, 17.95". A surpresa era o feijão. Não tenho certeza se o preço era esse, mas era bem convidativo. Uma lagosta no The Palm, melhor restaurante para comer lagosta no mundo, custava na época 60 dólares, que saia trinta por cabeça, porque exigia a fome de dois para come-la, partida ao meio. Agora me lembro, era, sim, 17.95, e dava direito a comer e repetir o feijão brasileiro acompanhado da lagosta que vinha do mar do Maine.

 

Três executivos ficaram assíduos, adoravam a lagosta com feijão, porque iam quase todos os dias. Se enturmaram, fizeram amizade com os donos. Mas não era bem a combinação feliz do prato a atração principal, eles, encantados com o sucesso do restaurante, queriam mesmo era comprá-lo, pois eram investidores do ramo.

Tudo contado pelo Salvador, eu escutava vidrado com o negócio, e ansiava pelos detalhes. 

 

Entraram em negociação. Salvador começou fazendo charme, disse que não queria vender, aquela conversa velha de compra e venda. Mas seu sócio português, não lembro o nome dele, mas da barriga, sim, cresceu o olho com o firme interesse dos investidores. A negociação começou andar, partindo de um valor pedido pelos donos. Os investidores cobraram comprovação de que o restaurante valia o preço, acharam muito alto. Quanto fatura? Quanto é o lucro? Houve uma contraproposta. O português, já tomando a frente da negociação, garantiu que o restaurante valia o preço pedido, e garantiu o resultado do negócio, "tiramos tanto por semana", e ainda reforçou "net", que significa líquido, limpinho, e se comprometeu a mostrar a prova. Todo seguro, exibiu as anotações num caderno com o lucro de cada sócio, semana a semana, mês a mês.

 

Um tempo depois de várias reuniões e negociações,  o negócio foi fechado; o lucro era fantástico, os investidores se convenceram. Sim, fantástico porque não pagavam porra nenhuma, como deviam pagar, o imposto de renda. E os investidores eram agentes disfarçados do IRS, Internal Revenue Service, a Receita Federal americana.

 

Quando reencontrei o Salvador, uns oito anos depois, ele me contou também como foi passar sete anos preso, tendo que acordar todos os dias às quatro da matina para tirar leite de vaca numa fazenda do FBI. E me contava rindo, ainda conservava o bom humor. Mas Luizão não foi preso, só Salvador e o português. Luizão evadiu-se, pela gíria da polícia, para o Brasil quando chegou em casa, morava no 888 da Oitava Avenida, e encontrou colado na porta um envelope da polícia com uma cartinha pedindo para ele comparecer a determinado endereço. Acho interessante essa filigrana da Justiça americana, não foram buscar o Luizão, porque ele era um sócio bem minoritário, um criminoso insignificante, e não comandava o restaurante. Optaram por prende-lo  pelo correio, dando a chance da fuga para seu país de origem. Lá geraria despesa para o Sistema, melhor que voltasse para o Brasil.

 

Salvatore Sorrentino, mais brasileiro que italiano, um tempo depois abriu outro restaurante, o Brazil/Brasil, com z e s, mas sem lagosta com feijão. Não repetiu o sucesso. Por onde ele anda não sei, espero que ainda esteja bem vivo curtindo uma boa velhice. Se este texto chegar no Benito Romero em NY, receberei notícias dele.

 

Na foto, o local do restaurante hoje, 115W 57th Street.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O poder paralelo

November 16, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square