© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O Joesley que disse que "a verdade liberta" agora está prestes a ir para a cadeia

September 5, 2017

Na gravação gravada involuntariamente (e que gerou um dos períodos de caos mais divertidos dos últimos tempos), Joesley Batista disse ao executivo Ricardo Saud que não sentiu raiva de ter sido citado na delação do ex-vice presidente da Caixa Econômica Federal Fábio Cleto, réu confesso de uma estrutura de desvios de dinheiro do FI-FGTS para grandes empresas. A informação é do Valor Econômico. 

 

Segundo ele, Cleto disse a verdade. Por isso ele não estaria irritado. Na delação, o ex-vice presidente da Caixa disse que recebeu R$ 700 mil em propina para atuar a favor da liberação de um financiamento de R$ 1 milhão do FI-FGTS para a Eldorado Celulose, uma das empresas do grupo J&F.

 

"A verdade dói, mas não ofende. No fundo você sabe o que você fez", disse. Batista até comparou a situação dele com a do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e outros políticos delatados pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. O empresário diz acreditar que nem Renan, nem os outros acusados por Machado, estão, de fato, furiosos com o ex-presidente da Transpetro. Isto porque, no fundo, eles também saberiam que Machado também disse a verdade.

 

Batista fala sobre o assunto ao discorrer com Saud sobre o alívio que sente com a decisão de fazer acordo de delação com a Procuradoria-Geral da República. Naquele momento, os dois buscaram provas para convencer os investigadores da Lava-Jato a negociar um acordo com eles.

 

"Isso é bíblico. A verdade te liberta. Eu estou dormindo mais agora que antes", argumenta Batista.

 

E agora Joesley não está mais conseguindo dormir, pois depois da liberação desse áudio ele deve ir logo para a cadeia. Finalmente. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ode aos babacas

December 5, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square