© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Coitadismo galopante.

September 10, 2017

13 anos de subcultura petista e eis que estamos imersos numa depressão vira lata de dar dó. Aliás, dó de nós mesmos.

Somos vítimas, o que é consideravelmente pior.

 

O ranço desse cheiro vira lata não sai, haja banho.

 

Do manual da esquerda, espalhado pelo ar, pela TV, pela imprensa suja, na água que bebemos:

.Tudo o que é bonito é suspeito. A beleza tem atrás de si a sujeira e o oportunismo, etc.

.Tudo o que é ruim é bom, pois atrás dele estão as vítimas da sociedade opressora capitalista.

.Tudo o que é bem feito é péssimo, pois tem atrás de si empresários corruptos, vendidos e exploradores da classe trabalhadora.

.Tudo o que é mal feito é louvável, pois foi feito por pobres escravos oprimidos por patrões capitalistas sanguinários.

.Todas as qualidades dos brasileiros não são nada perto das qualidades do resto do mundo, porque brasileiros são oprimidos, mal nutridos, analfabetos e só fazem porcaria.

 

O Brasil é uma merda e jamais mudará porque sempre foi uma merda, desde os tempos das caravelas. O jeito é se conformar e apenas reclamar de tudo e de todos. Faz bem ao espírito.

 

A polícia é ruim. A polícia é um mal desnecessário.

O caos e a desordem são bons, mostram o verdadeiro brasileiro vira lata, violento e inculto. Mostram a real: os coitadinhos, vítimas de uma policia sanguinária a mando dos capitalistas opressores.

 

Brasileiro não tem opção e nunca terá. É o povo do "menas pior", o que aguenta calado e conformado um presidente em quem não votou, um quebra galho que só significa, em última análise, o mais do mesmo, choramingando pelos cantos o refrão dos coitadistas: "ruim com ele, pior sem ele".

 

O coitadismo não quer mudanças. Detesta mudanças. Não quer ver e não permite que vejam sequer uma luz tênue no final do túnel, porque simplesmente adora ser um coitado. Adora ser a vitima.

Isso deixa o coitadinho na confortável posição de jamais ter que assumir nada, jamais ter que se empenhar em nada, jamais ter que trabalhar por nada, já que tudo é uma merda mesmo.

 

Confortável por confortável, o coitadinho aposta no certo, vota no PSDB, em quem confia e que já conhece: são os parasitas do poder desde sempre. O continuísmo.

São os que descem do muro apenas emergencialmente para disputar o poder, ou negociá-lo, e caso vencedores, se recolhem imediatamente após para outra longa hibernação de 4 anos, se lixando para povo, para coitadinhos ou para a desagradável obrigação de governar.

 

FHC, Temer, Aécio Neves, José Serra são as expressões máximas desse coitadismo confortável parceiro da subcultura petista.

 

O coitadinho se recusa a dar uma chance, pequena sequer, ao seu país.

Não dá chance à esperança.

 

Ou Raul tinha razão, quando disse cantando que a solução é alugar o Brasil, ou acreditamos nessa porra e vamos em frente.

 

Gosto do Raul, mas prefiro ir pra frente. E achar que ele se enganou.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Socialismo é estadolatria

January 23, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square