© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

...pendurou mais uma conta e...

September 20, 2017

 

Sentou-se na cadeira do boteco desanimado. Um local simples e modesto, daqueles que jurou nunca novamente ter que entrar, muito  mais agora que era milionário, isso é trilhardário.  Pediu uma garrafa de 51- coisa inimaginável para alguém tão importante como ele.


Usava boné, cortara a barba e mesmo estando escuro dentro do recinto, óculos escuros para não ser reconhecido. Era agora um fugitivo, perseguido por todos...E bebeu a mais não poder até o seu suor cheirar a álcool, fedia muito!

 

Quanto mais bebia, menos conseguia descobrir como se safar de tanta perseguição, ele que se sabia inocente! Quando o afirmava via o descrédito no olhar dos ouvintes...

 

Ingratos!

 

Seu olhar percorreu o recinto e caiu sobre um inseto vulgarmente conhecido como barata, na realidade uma blatídea- linguagem científica que desconhecia, nem nunca tivera interesse em conhecer.


Começou a observá-la e lembrou-se de que um assessor lhe contara que na Idade Média ocupavam as cidades de tal modo que as pessoas andavam pisando nelas, mas que sobreviveram. (Como os seus seguidores no momento atual.)

Numa guerra atômica seriam os únicos seres vivos que restariam no mundo...

 

Por pior que fosse a situação, a barata sairia ilesa!


Podia passar até quinze dias sem comer- ele acreditava que também, mas sem beber não! Se necessário comeriam até as próprias fezes e o cadáver de seres semelhantes, ele também.

 

Tinham uma capacidade de adaptação incrível, como a sua...


Lembrou-se que a mesma pessoa acrescentara que um escritor escrevera um livro em que se transformara neste inseto, se não se enganava (tinha boa memória) era Metamorfose. (Eta nome difícil de lembrar!)


Descobriu a solução para os seus problemas: iria transformar-se numa barata!

 

Escaparia de tudo e de todos! Como esta, sobreviveria à "explosão atômica" que desabava sobre si, modificando a sua tática de guerra segundo os efeitos da nefasta radiação...

 

Escaparia de Mouro a Mourão. E mais dia ou menos dias ele e os petistas seriam os únicos sobreviventes desta guerra suja...

 

Feliz e cambaleante, Luladrão deixou rapidamente o recinto, sorrateiramente como uma barata fugidia.

 

E voou, sem pagar mais esta conta...
 

 

Tags:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square