© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Laranja na prefeitura?

October 5, 2017

 

João Dória, prefeito de São Paulo, num raciocínio destrambelhado, declarou em alto e bom som que prender o facínora lula em plena campanha eleitoral seria um "erro histórico".


Corre-se o risco, segundo ele, de lula se vitimizar e "incendiar o país".
Além disso, impedir lula de participar do pleito de 2018 também é outro erro, segundo o raciocínio enviesado do prefeito.

 

Traduzido em miúdos, o que o ilustre prefeito quer dizer é que, sob o pretexto de não tacar fogo nas terras brasileiras o bom mesmo é inocentar lula e deixá-lo participar, feliz e faceiro.
E porque não dar um jeitinho para que ele ganhe também, forjando pesquisas e urnas, e apoiando campanhas mentirosas?


Ora, segundo essa linha de raciocínio, se lula não for eleito a possibilidade do povo irado incinerar o país é mais gigantesco ainda. Portanto, viva lula, o canalha de estimação.

 

Ao atribuir a lula um poder que ele já não tem, assim como o faz o deplorável instituto de pesquisa comprado Datafolha, João Dória faz uma incursão por um caminho perigoso: aquele onde se fala uma coisa hoje e outra amanhã.


Característica, aliás, de seus companheiros de partido, como Alckmin, a quem vive atrelado.


O PSDB, entre tapas e beijos, no final não consegue esconder sua verdadeira vocação: a de estar aliado a bandidos.


Especialmente os do PT, dos quais, um dia, foi o adversário laranja.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cracolândia em guerra

January 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square