© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O bizarro circo da modernidade

November 5, 2017

 

 

Na Alemanha:

Algo aconteceu na Alemanha que deveria ter sido notícia nos principais jornais mundiais, mas a repercussão foi ínfima: 


Surgiu um vídeo gravado na escola de formação da Policia, este feito em Berlim, onde uma série de falas de futuros policiais impressionam

 

A Polícia alemã já tem um enorme contingente de profissionais oriundos de culturas não-europeias (leia-se estrangeiros islâmicos). Estas pessoas são indicadas (mandadas) por criminosos líderes de clãs e gangues islâmicos para se infiltrarem na instituição e a direção já tinha ciência destas “indicações".

O teor do vídeo é assustador! Futuros policiais com linguajar de criminosos muito parecido com aqueles diálogos de traficantes dos morros do Rio de Janeiro. 

 

Além da perceptível bandidagem, a turma mostra ainda seus indeléveis traços culturais.

 

Como por exemplo: os futuros policiais (em treinamento físico) dizem que não entrarão em uma piscina onde mulheres enfiaram as patas, recusando-se terminantemente a treinarem juntamente com as mulheres e outras coisas típicas da misógina subcultura da paz. 

 

A situação beirou ao bizarro.

 

Em qualquer outro país de primeiro mundo - que não a Alemanha - esta “descoberta” traria consequências graves e certamente os candidatos a bandidos fardados seriam sumariamente desligados do curso de formação, uma séria investigação seria aberta para apurar a denúncia e depois limpar a instituição deste tipo de infiltrado.

 

O que se viu foi uma completa relativização do ocorrido, como se tudo não passasse de uma brincadeirinha de machos em pré-desenvolvimento com direito até as risadinhas condescendentes de europeus multiculturalistas.

 

Ontem, um dos maiores jornais alemães - Die Welt - trouxe um artigo que seria uma pândega se não fosse o retrato da mais absoluta tragédia. Segundo ele, "a Alemanha através da imigração tornou-se mais aberta para o mundo e mais moderna”.

 

Eu pergunto: fato como este ocorrido na polícia de Berlim mostra alguma modernidade?

O aumento estrondoso da criminalidade em dois anos ( alguns crimes tiveram aumento de até 400%), epidemia de estupro, casamentos infantis, assassinatos de nativos e todo tipo de inconveniência social entrariam no quesito “modernidade ou abertura para o mundo ( terceiro-mundo) ?

No Egito 

Doaa Salah, uma apresentadora de TV do chamado moderado mundo islâmico, em um de seus programas, resolveu falar sobre casos de gravidez fora do casamento, sobre o divórcio e a inseminação artificial no mundo ocidental.

 

Por tal programa ela foi processada criminalmente e condenada a três anos de prisão e ao pagamento de uma multa, “por propagar imoralidades e tentar corromper a sociedade egípcia através da televisão”. 

O Egito é tido como um país de islã “ moderado”. Eis a prova inequívoca desta moderação. 

 

Vamos aguardar a manifestação das nossas queridas feministas! Vamos ver o que elas farão por esta mulher muçulmana.

Em Israel
Seria cômico se quase não tivesse terminado em tragédia. 

Duas “ progressistas” da esquerda radical e militantes de uma ONG dedicada a demonizar soldados israelenses foram a uma vila palestina, a fim de constatarem a “ opressão israelense".

 

Uma teve o bracelete roubado por um inofensivo palestino - vítima da opressão dos judeus, do ocidente e de todo planeta. As valentes inventaram de correr atrás do gatuno para tentar recuperar o objeto roubado. Quase foram linchadas por uma horda furiosa e pouco civilizada. Teriam sido, se não fosse a ação de quem?

 

De soldados israelenses que elas tanto demonizam.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Um táxi chamado Brasil

February 25, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square