© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Soluções na política?

November 9, 2017

Entrei no cinza da tarde com o meu doguinho na coleira parando em cada poste. O passeio tornou-se tão lento quanto rápidos os meus pensamentos.

 

Sentia-me mal comigo mesma analisando os meus defeitos e o principal deles: procurar sempre "soluções" para tudo.

Não que eu seja racional, longe disso: sou daquelas pessoas meio-a-meio, depende da ocasião uma tecla é acessada. Razão x Coração, o último sempre falando mais alto. (Acho que deveria acrescentar:  infelizmente!)


Bem, voltando às "soluções" que me afligiam, no caso presente as da política. Antes vem à minha mente perguntas: Por que todo mundo revoltava-se e ninguém fazia nada? Nem uma mísera greve! Passeatas desconexadas eram marcadas sem nenhum objetivo em comum, críticas abundavam na Internet, mas todos permaneciam sentados nas respectivas bundas e sem nem ao menos  pensar mais em sair para protestar nas ruas. Cansaram antes de começarem de fato? Desistiram de procurar soluções- ou faltou uma verdadeira liderança? Sei lá, talvez um pouco de tudo e muito mais...


Será que o ânimo foi perdido no festival de denúncias que tornou banal todo o restante, solapando o ímpeto inicial?!

 

Relembrando: Sérgio Machado gravou Jucá, Sarney e Calheiros do PMDB prevaricando. O filho de Cerveró , Bernardo, à Delcídio do PT. Joesley ao presidente Temer e Rocha Loures, Aécio do PSDB e demais figurões da política. Ninguém que eu saiba gravou aos Irmãos Batista sem o seu conhecimento.

 

No meio de tantas gravações e denúncias a República desmoronou...

 

Depois do espanto geral x indignação vieram a confusão mental x apatia: se todos eram tão  corruptos, acreditar no quê, e pior ainda, em quem? (A desmobilização dos antes revoltosos tem um que também de tristeza...).


Uma mulher passou empurrando-me contra outra na calçada e falando sozinha. ( Mais uma desnorteada?).

Nic foi cheirar outro cachorro, a dona deste conversou com ele, elogiou (Fofinho Lindo!) mas nem me deu "Boa Tarde". ( Sem problemas, já me acostumei: a maioria das pessoas é mais amável com os animais- sinal dos tempos!). Ignorei-a  forçando a minha atenção para uma vitrine lamentável e  muito cara. Voltei aos meus tristes pensamentos...


O ponto mais alto da decepção popular foi quando Temer negando ser corrupto "acabou" com a procuradoria, isso é, com o Janot e o seu auxiliar Miller. Este últimos sem ter saído ainda do cargo ajudou Joesley na delação feita com o auxílio do escritório Trench Rossi Watanabi, que o tinha sob "contrato de gaveta", antes mesmo da sua saída da procuradoria. Foi a desmoralização total de Janot, mesmo que indiretamente envolvido (Ou devo dizer "camuflado"?).


No início de setembro Janot reagiu e  pediu a prisão temporária de Joesley, Ricardo Saud e de quebra a de seu auxiliar Miller. O ministro Fachin negou a de Miller e autorizou as duas outras (Tudo combinado entre ministros?).


Neste "campo minado" da política foram simultaneamente desmoralizados o poder executivo e judiciário.

 

O legislativo já estava com a Corrupção sem rodeios ou disfarces do próprio Congresso, sempre à procura de novas "vantagens", sempre chantageando para aprovar novas medidas, sem pensar no bem do povo. Temer desmoralizou mais ainda a este subornando congressistas para que as denúncias contra si fossem arquivadas, usando de "medidas dadivosas".


O presidente nomeou uma nova procuradora para o lugar de Janot: Raquel Dodge, desafeto do mesmo e segunda indicada na lista dos que deviriam ser escolhidos. Esta deixou apenas dois dos dez procuradores que investigavam na Lava Jato.

 

Já agora, em novembro, fala-se em "engessar" a Polícia Federal, desarmar a Municipal e mudar o sistema político para parlamentarismo.

Cogita-se mesmo no nome de Meirelles para a presidência, ou primeiro ministro, mesmo tendo trabalhado para os Irmãos Açougueiros - ou até mesmo por isso. E também numa nova aliança com o PT para as próximas eleições ( Foi esquecida a "Traição" de Temer aos petistas- tudo para retomar o poder com este conhecido Quadrilhão).


Chego em casa, tiro a coleira do doguinho, mas não a pergunta da cabeça:

 

Como resolver a este Caos total, derrotar esta Canalhice toda, quando os poderes executivo, legislativo e judiciário encontram-se desmoralizados?


Abro o armário da área. Pego um pano, espanador, tudo que se encontra à mão- começo uma faxina no meu apê- este eu consigo limpar...

 

Desisto de procurar uma solução para a política, deixando para vocês a faxina do Congresso nas próximas eleições, e, se bem sucedida, de todas as instituições que deveriam estar. 

Mas não estão, à serviço do povo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A Pandemia Covid-19 e a Nova Ordem Mundial

March 24, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square