© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Pobre Gerson.

November 14, 2017

 

 

 

Em 1976, a agência de publicidade Caio Domingues & Associados criou uma campanha para a marca de cigarros Vila Rica que acabaria ficando famosa e mudaria para pior a vida de seu protagonista, o meia armador da seleção brasileira Gerson.


O tema da campanha, apresentada na TV por Gerson, "o cérebro do time campeão da Copa do Mundo de 70", era o que nós todos conhecemos desde sempre:


"Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também, leve Vila Rica".


 

A marca de cigarros foi esquecida, mas o slogan virou mote brasileiro, um lema.

A expressão acabou virando, através do jornalista Maurício Dias, a "Lei de Gerson'".
E caiu como uma luva para os brasileiros espertos e faceiros, acostumados à lambança e a dar um "jeitinho" em tudo.


Pelo tal "jeitinho", justificou-se a propina, a "bola",, o "agrado", o "3% é nosso" e as transformou em instituição brasileira, assim como o futebol e o carnaval. 
Mais especialmente, como não poderia deixar de ser, à desqualificada classe política brasileira.


Anos depois, o pobre Gerson se disse arrependido de ter feito o anúncio, mas já era tarde.


Lula já existia.


Nunca houve um político ou governante que tivesse personificado tão perfeitamente a frase infeliz do jogador.
Lula foi o político que mais roubou, trapaceou e iludiu a classe trabalhadora que dizia representar, se transformando num milionário semi analfabeto graças a ela.


A "síndrome de Gerson", personificada no vigarista, fica bem clara no momento em que ele, ao sair da presidência, afana todos os objetos de valor que pode.
Ou quando transforma em palanque o caixão de sua defunta e saudosa esposa.

 

Os pobres brasileiros espertos, entretanto, não levam vantagem em coisa alguma, pelo contrário.
São tungados todo santo dia pelos impostos mais altos do planeta, recebem merda em troca, pagam por um carrinho popular o mesmo que americanos pagam por carros de luxo, pagam a gasolina mais cara do planeta, a água mais cara, a luz mais cara, o Hipoglós para refrescar mais caro, e etcéteras sem fim.


O povo que leva vantagem é manipulado por uma imprensa medíocre e alienada, acredita em polarização de esquerda e direita e relaxa feliz pagando os ingressos mais caros do mundo para assistir futebol em estádios precários e superfaturados.


O povo da vantagem, esperto, tem uma porca assistência de saúde por parte do estado, mas paga feliz estratosféricos planos de saúde particulares.

 

O povo que leva vantagem, enfim...
É lenda.

Grazie Renato Trovo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square