© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Isso não pode terminar bem...

November 16, 2017

Esta mulher se chama Linda Sarsour, filha de imigrantes palestinos.

 

Ela é uma “ feminista islâmica”- nos Estados Unidos, obviamente.

Pois se vivesse em algum país de sua subcultura e falasse 5% do que fala no país onde vive, já teria sido trancafiada numa fétida prisão( no mínimo).

 

Linda Sarsour é conhecida por pregar que a Shariah seja implantada na América e em todo ocidente. Conhecida por desrespeitar Trump e ter liderado uma marcha contra ele.

 

Ela tem ligações muito próximas com o grupo terrorista Hamas, defende a chamada "causa palestina” e o BDS contra Israel, país que odeia.

O ex-presidente Obama chegou a homenageá-la na Casa Branca por seu destaque na sociedade americana e engajamento na "defesa das mulheres”. 

 

Esta mulher é admirada e apoiada por toda esquerda americana e seu movimento feminista; que ignoram solenemente a condição de insignificância e submissão da mulher no islã. 

 

Linda Sarsour apoia a jihad islâmica e chegou a conclamá-la contra Trump. 

Ela acaba de ser escolhida pela revista Glamour Magazin como a “Mulher do Ano” no país. 

 

O ocidente está se curvando ao islã político e isto não terminará muito bem.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

E o guerreiro Zé Mojica se foi

February 19, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square