© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Masculinidade

January 14, 2018

 

Em tempos de Século XXI algumas coisas mudam, mas o conceito de "macho” está aí, como sempre.


Valem umas regrinhas:


Quer saber? acho que pra ser macho o cidadão não precisa sentir dor para se tornar quem deseja ser. 
Pode se preocupar, traçar um planejamento, estabelecer metas, mas dor não precisa.


Não há nada que nos dê o direito de usar roupa esculachada no trabalho ou bermuda no escritório; só se o cara for sonâmbulo, o Mark ou CEO de uma start up de tecnologia que já valha 50 mi. 


Carro de macho só pode ter adesivo engraçado se for colado pelo filho caçula ou pelo recém vindo neto. E não precisa ser um conversível baixinho para ferrar a lombar e ter que minhocar pra fora quando for estacionar. 
Neon também caga o carro. 


Pintar o cabelo de acaju é coisa do Odorico Paraguaçú. 
Careca não é pecado, peruca é. 


Tampouco uma barriguinha. Se quiser fazer lipo, às vezes pode.

Bariátrica também ajuda. 
Plástica e botox além da conta não é coisa de macho e não precisa andar de camiseta "garrada" no frio. 


Falar mal de amigo, especialmente pra ele, pode, mas jamais podemos deixar um desconhecido falar mal de um amigo pelas costas. 


Droga, só se tiver disco de platina na parede e tocar guitarra (se for baterista e apenas gostar de música, não pode). 


Porre só pode em casa. Ou com um monte de amigos. 


Homem deve saber quando envelheceu, mas não precisa aceitar que envelheceu. 


Só deve usar carro para chegar a lugares onde não consegue chegar a pé ou de metrô; acho bem civilizado. E ter consciência ecológica e valorizar o dinheiro é bacana. 


Como gesto de responsabilidade e amabilidade, deve ser e estar presente (em festinha de criança não precisa).

 
Pode chorar (mas se acontecer mais do que quatro vezes por ano, pode precisar de ajuda). 


Xingar por causa de algum esporte é sinal de boa saúde mental. No transito não pode: tá cheio de louco por aí e sair pra brigar é coisa de troglodita, a menos que seja o Chuck Norris. 


Ser racista também não pode, mas politicamente correto em exagero é hipócrita. Macho já sacaneou amigo, já cantou marchinha preconceituosa, já criticou um ervo-afetivo ou deu um pum sozinho no elevador. 


O cara macho sabe preparar uma refeição (pode ser uma comidinha só, simples, mas tem que ser bem gostosa). 


Não tem que pedir desculpas por olhar para um decote, a não ser que ela tenha mais do que setenta, menos de quinze ou seja parente de primeiro grau. Decote de mulher de amigo é território proibido. 
Aliás, o homem nunca ignora a mulher de seu amigo numa conversa, mas se empolgar e ficar pegando também não pode. 


Deve abrir a porta para elas, até para ex-mulher, no escritório do advogado depois de assinar o divórcio. Antes da assinatura não é obrigatório.

 
Cerveja pode, Whisky pode, Vodka pode, Vinho pode, Rum pode; não pode qualquer drink com cor de esmalte de puta (caipirinha de sake, lichia e adoçante é um escorregão perigosíssimo). 


Quanto mais velho o cara fica, mais exercício tem que fazer, mas se matar, não precisa, nem tampouco andar de muleta porque foi além da conta. Fazer exercício com sofrência é coisa de cara SM ou com cérebro atrofiado. 


Comer saudável também não afeta a masculinidade, mas não é legal só curtir flores comestíveis, finger foods ou culinária vietnamita. 


Se broxar, não tem problema, tenta de novo; se broxar mais uma vez, falar o mínimo possível, perguntar "vê aí o que dá pra fazer?", e procurar ajuda; se necessário pode tomar um remedinho. 


O homem jamais procura saber porque não foi convidado para uma festa; pode ficar sacaneado mas, aí espera seu aniversário e convida o mal educado.


Macho não deve ter gato. Melhor um cachorro. Só não vale Spitz, York, nem passear com o cão no colo pelo shopping e, tampouco chamar o pet de bebê ou "filhinho" (não precisa ter um pitbull pra ser macho. Quanto mais louco e agressivo o cachorro, menor o piu-piu do cara).

 
Homem não conversa com seu amigo no banheiro se tiver um cara entre os dois. 


Não abandona um amigo doente, bêbado ou que foi demitido: não é coisa de macho. 


Usar sapatênis também não pode (cadarço grosso+tiras de velcro+cor caramelo+frisos marrons=sapatênis. Jogue fora o seu sapatênis, bem como o do seu amigo e faça uma campanha de conscientização para todos jogarem os sapatênis fora; ofereça recompensa, se for o caso). 


O homem paga conta, nem que seja apenas de um queijo quente na padoca. Pode dividir em algumas circunstâncias, mas pagar a conta da mesa toda é coisa de bobo. Só os playboys de verdade podiam. Aliás, macho não precisa jamais ser rei do camarote e, garrafa de champanhe com foguinho é ridículo. 


Homem não economiza com dentista e pedreiro e, só veste sunga se estiver absolutamente seguro, a menos que seja o Paulo Zulu; ou o Borat.

 
Quando chega ao orgasmo nada de gritar "aiô silver" ou "uhhuuuuulll", levantar correndo pra fumar cigarrinho ou tomar banho. 
Abraça, pacientemente a parceira após o sexo. 


Homem não precisa gostar de sertanejo universitário. Muito menos de funk ou usar cordão grosso pra fora da camisa.

 
Boné no restaurante ou com terno não rola. Só o Baby Ruth podia. 


Macho pode quebrar regras, que são feitas exatamente para ser quebradas, inclusive todas essas aí...

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A Pandemia Covid-19 e a Nova Ordem Mundial

March 24, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square