© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Os insuportáveis Bolsominions

January 16, 2018

 

Confesso que logo quando surgiu o carinhoso apelido “Bolsominion” achei divertido, levei na esportiva a criatividade do termo. Não via problema algum em aceitar uma crítica bem-humorada, direcionada aos jovens empolgados com a política e que não mais estavam dispostos a aceitar candidatos com vieses esquerdistas.

 

Com o passar do tempo e aumento da insistência em assim classificar - praticamente - todos aqueles que apoiam o deputado Bolsonaro, pude perceber que o tal “carinhoso” apelido tinha descambado para a mais absoluta desonestidade intelectual vinda da direita aristocrática, de lastro, de estirpe e gravata. Refinados literatos que não poupam belas palavras para nos qualificarem como ignorantes e leprosos da militância política.

 

Esta ala pretende nos calar! Ela aprendeu direitinho com os marxistas, usa e abusa do estratagema " assassinato de reputação" - que antes apresentava-se individual, e agora mostra-se coletivo.

Não, nós não defendemos crimes contra a honra ou quaisquer excessos que venham a ser praticados por uma minoria agressiva e que não está preocupada com os bons modos, e, que, talvez, não os tenha mesmo. Esta, repito, MINORIA, faz barulho e desagrada. Mas nem de longe pode ser equiparada ao que de pior existe no Brasil. Pois não foi esta “terrível” militância que conferiu poder para que arruinassem o nosso país e a nossa perspectiva de desenvolvimento real.

 

Não dá para aceitar que joguem no mesmo balaio do menoscabo e da repugnância aqueles que por convicção apoiam o único candidato que não está comprometido com o projeto de poder marxista na America do Sul.

 

Assim, gradativamente, todos que criticam as condutas exageradas, maliciosas dos detratores de Jair Bolsonaro - caso abram a boca - passaram a ser rotulados como “cegos, fanáticos, petistas invertidos “ e outros títulos trapaceiros. Não caiam nesta tentativa barata de intimidação por atacado.

 

O maior estrago que a esquerda fez no Brasil ( e, provavelmente, no mundo) foi extirpar - completamente - das pessoas o senso das proporções para o julgamento da maioria das situações. Estas pessoas defendem o direito à crítica, desde que não sejam objeto dela. Estes iluminados defendem uma democracia de um lado só - desde que lhes convenha emudecer quem não pense como eles. Estes divinos deuses do entendimento da guerra política recusam-se a dar o direito de defesa ao candidato Jair Bolsonaro e ao mesmo tempo ampliam as garantias dos ataques de seus desafetos, dos mentirosos e todos aqueles que por nojo estético - ou ideologia - não querem e não admitem que outros queiram votar no Capitão. Vivem pedindo respeito e ignoram que precisam respeitar minimamente as divergências, digamos,”internas”- ainda que não gostem disso.

 

Eles não entendem que o Brasil precisa livrar-se deste projeto de poder que está em curso. Eles não estão dispostos a enxergar nossa verdadeira entaladela. Preferem fazer de conta que o caminho é outro, para depois nos empurrarem goela abaixo o mesmo engodo de sempre: aquele que nos colocou nesta delicada situação atual.

Exigem do candidato uma perfeição imaculada que ninguém tem ( nem eles próprios). Chegaram ao esdrúxulo estado mental de não distinguirem uma dispensável ironia tosca de uma fala acadêmica.

 

Como já disse e repetirei, o que nos move a apoiar Jair Bolsonaro é o nosso patriotismo - e mais nada, pois sabemos que, caso a esquerda volte ao poder, o Brasil será soterrado rapidamente.

 

Primeiro rotulam e depois nos calam. Eis o jogo da velha-nova política; a que levou e mantém a esquerda no poder.

 

Abram os olhos! Não se deixem levar por palavras formosas, tipos bem articulados e dispostos a nos convencerem de que a separação do joio não é importante na hora da utilização do trigo, "já que tudo é igual”. Não é.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Socialismo é estadolatria

January 23, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square