© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O velho amor tucano pelo lulopetismo

January 21, 2018

 

 

Às vésperas do julgamento no TRF-4, do já condenado Luiz Inácio Lula da Silva, notamos uma verdadeira corrente nacional e internacional para demonstrar o seríssimo momento brasileiro em que um “inocente” corre o risco de ser mantido condenado e de não poder participar da futura eleição presidencial no país.

 

Na imprensa e nas redes sociais multiplicam-se vídeos de apoio, testemunhas de canonização, ameaças, e toda aquela demonstração de solidariedade e união, já conhecidas de outros eventos criminosos, vindos dos marxistas mundo afora.

A lista é grande e engrossada pelas mesmas figurinhas do cenário intelectual, político e artístico. Pessoas que há décadas endossam o projeto de poder de dez em cada dez ditadores mundiais.

 

Esta semana, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, líder tucano, sociólogo festejado na Sorbonne e nos departamentos de ciências humanas de todas as universidades marxistas do planeta, que vez por outra ensaiava teatrinhos contra seu suposto desafeto Lula, se rendeu ao coro dos chorões desesperados. Lá foi o nosso Fernandinho defender o imenso legado de seu querido companheiro.

Em entrevista, FHC disse por linhas tortas que o Brasil está em perigo, já que seu amigo-camarada está em via de sofrer um impedimento legal para a vindoura disputa presidencial.


Situação que deverá mudar os planos da esquerda sul-americana. FHC lamentou profundamente o caso, saindo em socorro de seu dileto companheiro e disparou : “conheço Lula muito bem, mas não conheço o Bolsonaro. O Lula tem partido, história, trajetória, você pode gostar ou não, mas ele tem compromisso.”.

 

O ex-presidente tucano, um marxista convicto, que na década de cinquenta auxiliava na edição da revista "Fundamentos", do Partido Comunista Brasileiro (PCB), ao qual simpatizava, mas nunca chegou a se filiar. O político que conhece a fundo o marxismo e que chegou a integrar um grupo de estudos dedicado à leitura e discussão da obra "O Capital”. O tucano que tem no pai do marxismo cultural, Antonio Gramsci, um de seus autores favoritos e que nunca escondeu seu apreço pelo ditador sanguinário cubano, Fidel Castro. A quem, quando de sua morte atribuiu benigna relevância política e que segundo o mesmo “a luta simbolizada por Fidel dos "pequenos" contra os poderosos teve uma função dinamizadora na vida política no Continente“.

 

Assim, não haveríamos de esperar outra postura senão essa.

 

FHC apesar de bancar o democrata 'cool' e sintonizado com os avanços políticos mundiais, nunca enganou a todos; ele sempre esteve no limbo do atraso marxista. Ao longo de sua trajetória política apenas se posicionou de forma menos descarada quanto aos seus objetivos revolucionários de transformação social. Seus dois governos abriram as portas e pavimentaram o caminho de sucesso do petismo de Lula et caterva.

O “sucesso” que destruiu o Brasil e nos tirou a pouca civilização que tínhamos.

 

O tucano Cardoso foi também responsável direto pelo sucesso do neo socialismo na América Latina. Graças a melhora da economia brasileira - via Plano Real - foi possível oxigenar o decadente comunismo que vinha capengando nos trópicos. Ele abasteceu o caixa e Lula & Cia LTDA “investiram” na revitalização do projeto. O resultado está aí para quem quiser ver.

 

Foi Fernando Henrique Cardoso o político que propiciou a organização de todos os braços revolucionários do petismo no Brasil. Seu apoio aos ditos “movimentos sociais” e aparelhamento estatal foi determinante para que o petismo se instalasse como um agressivo câncer em todo país. Ele foi o homem que poupou Lula quando da descoberta de suas tramoias no escândalo do Mensalão. Com sua providencial ajuda, o ex-torneiro mecânico se livrou de toda a encrenca e ainda levou um segundo mandato. FHC conseguiu a proeza de considerar até a criatura “lulítica”- Dilma Rousseff, uma governante honesta e que no máximo teria sido “descuidada" e manipulada.

 

É o velho e bom casamento entre camaradas marxistas.

Se um comete um ‘deslize”, peca, erra e cai em desgraça, o outro tem o dever moral de apoiá-lo e tentar sua salvação, atestando sua santidade e boas intenções.

 

Como se sabe, nunca houve muita divergência doutrinária entre os engomadinhos tucanos e os descabelados petistas. Eles apenas adotam métodos diferenciados para a implantação/manutenção do mesmo projeto autoritário de poder. Um mais suave, com controle absoluto da vida dos cidadãos, exagerando na regulamentação legal, taxas, impostos etc., e o outro opta pela força bruta da revolução e seus postulados mais elementares.

 

Na verdade, petistas e tucanos são velhos bons amigos - verdadeiros irmãos camaradas: aqueles parceiros de cirurgia, que enquanto um, carinhosamente, cheio de amor no coração, anestesia o paciente, o outro, sem piedade alguma enfia-lhe a faca.

 

Por muito tempo, a ala radical marxista, formada por petistas e suas franjas, nos convenceu que os sociais-democratas eram quase conservadores e “de direita”, mas, felizmente este embuste teve fim e a maioria dos brasileiros sabe do pacto de união entre os dois partidos, e que ambos servem ao mesmo senhor: o marxismo.

 

Traria espanto caso FHC não saísse em defesa de seu condiscípulo Lula - o homem que tem partido: o mais corrupto da história brasileira. O político que tem história: um sindicalista medíocre, sem caráter, um orgulhoso semi-analfabeto que nunca trabalhou e surfou no sucesso criado por sua enganosa imagem.

O camarada com trajetória: a trajetória do engodo e do crime, que só quem é de esquerda sabe como funciona. E por fim, o homem que tem compromisso - sim, o compromisso com o atraso e o autoritarismo, que quer tornar o Brasil, através de seu abjeto projeto de poder, uma enorme Venezuela cubana.

 

Bons tempos aqueles em que os tucanos tinham certeza de que nós acreditávamos nos contos da carochinha.

Como diria Willian Shakespeare “ A paixão aumenta em função dos obstáculos que se lhe opõem”, e Viva La Revolución!

Stalin, certamente, sentiria orgulho de ambos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Futurologices

November 14, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square