© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Meus amigos invisíveis

January 27, 2018

 

Tenho notado que meus amigos estão rareando. Antes, nós recebíamos convites, o telefone vivia tocando com gente dizendo que sentia saudades, que sumimos etc. e tal. Agora, nada. Parece que ficamos  marginais à vida. Com quem trocamos nossas essencialidades, agora? Com pessoas que nunca encontramos pessoalmente, amigos invisíveis do Face.

 

Hoje, quando esbarro com alguma cara mais ou menos conhecida, ela costuma me perguntar:" ..e aí, será que o lula vai preso? "

Outro dia um sujeito boa gente me perguntou isso, atento ao que eu iria responder. E meio rispidamente eu o aconselhei a ler o que escrevo no meu site. “Tem tanta gente interessante lá...leia!”

Foi embaraçoso para nós dois. E contabilizei: menos um amigo, ele queria de mim uma resposta fast-food resumindo a política brasileira. De mim? Negativo. 

 

Agora, poucos minutos atrás, me veio uma chamada da ativista Emma Sarpentier, lá da Venezuela. Ela está com uma voz foz fraquinha, hesitante, beirando o choro. A Emma está sofrendo muito, a morte do Óscar Pèrez abalou-a demais. Sua tristeza vem pelo assassinato do amigo, e parte pelo fato da Venezuela estar ocupada por forças militares do cubanismo, que a Resistência clandestina não consegue enfrentar. 

 

A Emma, que eu amo, faz parte de minha nova safra de amizades virtuais e distantes-perto. Me preocupo demais com ela, queria ajudá-la realmente, mas não sei como. A Venezuela esmagada provocou o surgimento de uma geração de jovens patriotas, o movimento Rumbo-Libertad, dentre outros, que arriscam suas vidas em ações que sinalizam ao mundo as condições deploráveis daquele país, sob a ditadura carniceira do até fisicamente repugnante Maduro.

 

Nada parecido está acontecendo no Brasil. Aqui nossa temperatura moral ainda não chegou nem a 30 graus centígrados. Mas nós, os da escrita virtual, falamos, falamos, e continuamos a falar. Trocamos idéias, aprendemos uns com os outros. E vamos criando consenso sobre o que fazer para enfrentar as nossos problemas políticos. questões que são de profundidade vertiginosa. Não sei o que seria da minha vida, se não tivesse chance de conversar com tantos amigos silenciosos e cúmplices nas idéias.

 

Portanto...obrigado Emma, obrigado amigos virtuais.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A Pandemia Covid-19 e a Nova Ordem Mundial

March 24, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square