© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Maradona saindo de campo

February 2, 2018

 

Maradona, considerado o melhor jogador do mundo -só por ele, pela mamãe e pelo papagaio- pode até ter sido considerado, em remotos tempos, um sujeito que batia bem uma bola. Ou da bola.

Pode ser. Sejamos generosos.

Entretanto, suas escolhas pessoais sempre foram uma lástima.

E as políticas piores ainda.

Apoiador incondicional do governo comunista cubano e do desgoverno do narco traficante Maduro, o ex jogador sempre meteu o nariz onde não devia.

O nariz, aliás, é seu problema, além da...digamos...pouca atividade cerebral.

Foi o nariz de Maradona, aspirador de muita cocaína, que lhe rendeu a condenação por doping em 1994, o impedindo de viajar para os EUA.

E outras confusões.

 

Mas Maradona é teimosito.

Se acha 'El Dios', mesmo gorducho e fora de qualquer forma.

Agora, pretendia ir a Miami para processar a ex exposa, num nebuloso caso de compra de propriedades.

Apesar dos avisos de seus advogados, o gorducho vermelhinho pavimentou o caminho pra Miami chamando Trump, numa emissora de TV da Venezuela -imaginem só- de 'chirolita', uma espécie de fantoche.

Coisa pejorativa mesmo.

E burra, como sempre.

 

Trump reagiu e deu uma sapatada numero 45 em Maradona.

Seu visto foi negado novamente, por ofensa.

O gorducho não pode entrar nos EUA, portanto.

Como alternativa para os atos de pouca inteligência, só lhe restarão em breve duas alternativas de destino: Cuba ou Venezuela.

Ou eventualmente a Etiópia, onde futuramente poderia se encontrar com luladasilva, o condenado. E com as hienas.

Merece.

Nada mais justo.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Um táxi chamado Brasil

February 25, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square