© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Ops...me enganei.

February 5, 2018

 

BRASÍLIA – O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes proferiu decisão monocrática na manhã de hoje, na qual deferiu pedido de liminar em habeas corpus, concedendo salvo conduto aos passageiros do avião que o xingaram em recente viagem.

 

O inusitado é que a investigação para descobrir quem eram os referidos ofensores foi iniciada a partir de pedido feito pelo próprio ministro à Polícia Federal.

Gilmar Mendes havia pedido para que a PF identificasse cada um dos passageiros para que fossem tomadas penas cíveis e penais cabíveis.

 

Mas ele não contava com a astúcia do advogado dos passageiros, que impetrou habeas corpus preventivo, que por coincidência foi distribuído para o referido magistrado.

 

“Tendo em vista serem alvo de investigação da Polícia Federal por terem proferido palavras de baixo calão dentro de aeronave – em tese delito cuja eventual pena em hipótese alguma seria a privação da liberdade – concedo a liminar em habeas corpus, para que seja expedido salvo conduto”, diz a decisão.

 

Ao se dar conta do ocorrido, o ministro tentou voltar atrás, mas já era tarde demais.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cracolândia em guerra

January 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square