© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Juro que não tenho

February 9, 2018

 

Não tenho conta no Banco do Brasil.

Tenho certeza.
E acho que nunca tive. 
Nem negócio algum, posso afirmar com toda a convicção que me resta.
Só se foi em outra encarnação. Talvez.

Entretanto, todo santo dia -e e alguns dias mais ensolarados várias vezes até- um robô simpático, ou algo parecido, me liga, muito educado e solícito, oferecendo um negócio made in China: a negociação de todos os meus débitos para com o ilustre banco com 80% de desconto.

Um grande negócio.


Só que não tenho débito nenhum com o Banco do Brasil..
Nas primeiras 300 ligações, fiquei sossegado, claro.

Mas talvez, fico cá pensando com meus cansados botões, valha a pena fazer um empréstimo gigantesco com eles e esperar sentado o robô me ligar, educado, me oferecendo desconto.


Vou pensar.

 

E imagino também se o colega Joesley, aquele dos brother Ley, recebe também essas simpáticas e tentadoras ligações.
Afinal, só para a Previdência, pesadelo de Temer, eles devem a bagatela de 1,2 bilhão de reaus.
Sim, sim, sei que reaus não existe.
Mas também não vai existir o pagamento, portanto...

De fato, 80% é um grande negócio.


Tá decidido.


Na outra encarnação, quero nascer empresário brother de político.
E com conta no Banco do Brasil. 

Em tempo: para registrar com justiça, o robo alegre da funerária, que também liga todos os dias, é também muito simpático, o filha da puta.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square