© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Crime e Castigo

February 19, 2018

 

Até este momento 4:30 da tarde de 2a.feira, eu ainda não havia visto,

ao “vivo’ as acusações do Villa contra o Bolsonaro. Acabei de ver a matéria, agora. Me havia revoltado que ele tivesse xingado o Bolsonaro de nazista. 

 

Até então eu tinha como que desculpado o Villa, pensando : ele falou 

“nazista” sem querer, num impulso, mais como força de expressão.

Mas o Villa foi longe demais, ligando o nome do Bolsonaro ao de Auschwitz.

 

O Villa deve estar muito arrependido da merda que falou. Ele foi como um 

alguém que nunca matou uma mosca e de repente, tomado por algum ódio desatinado, vai buscar uma arma na gaveta e atira no adversário. 

 

Depois, julgado no no Juizado Criminal, vem as alegações da Defesa que 

levantando a ficha dele, provam ser ele réu primário, nunca tendo cometido nenhum crime. Mas crime é crime.

 

A injúria foi pesada demais. Principalmente porque o Villa sabe o que foi

o nazismo. E os seus crimes horrendos contra a Humanidade. Se fosse eu a decidir a pena para o crime de injúria do Villa contra o Bolsonaro, eu o

condenaria - com dor no coração. 

 

Eu o obrigaria a pedir desculpas, se humilhando publicamente. Igual como 

aconteceu com o general Patton, que precisou se justificar frente a todo exercito americano por ter dado uns tapas num GI que estava recolhido a

um hospital de campanha, por motivo de fortíssimo stress. E que foi acusado de covardia. 

 

Ao mandar o Villa para Júri, o Bolsonaro sabe que ele será inapelavelmente

condenado. Os dois dividem mais ou menos a mesma ideologia - mas se alguém erra tão gravemente, tem que pagar.

Uma pena todo esse infeliz acontecimento.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cracolândia em guerra

January 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square