© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Crime e Castigo

February 19, 2018

 

Até este momento 4:30 da tarde de 2a.feira, eu ainda não havia visto,

ao “vivo’ as acusações do Villa contra o Bolsonaro. Acabei de ver a matéria, agora. Me havia revoltado que ele tivesse xingado o Bolsonaro de nazista. 

 

Até então eu tinha como que desculpado o Villa, pensando : ele falou 

“nazista” sem querer, num impulso, mais como força de expressão.

Mas o Villa foi longe demais, ligando o nome do Bolsonaro ao de Auschwitz.

 

O Villa deve estar muito arrependido da merda que falou. Ele foi como um 

alguém que nunca matou uma mosca e de repente, tomado por algum ódio desatinado, vai buscar uma arma na gaveta e atira no adversário. 

 

Depois, julgado no no Juizado Criminal, vem as alegações da Defesa que 

levantando a ficha dele, provam ser ele réu primário, nunca tendo cometido nenhum crime. Mas crime é crime.

 

A injúria foi pesada demais. Principalmente porque o Villa sabe o que foi

o nazismo. E os seus crimes horrendos contra a Humanidade. Se fosse eu a decidir a pena para o crime de injúria do Villa contra o Bolsonaro, eu o

condenaria - com dor no coração. 

 

Eu o obrigaria a pedir desculpas, se humilhando publicamente. Igual como 

aconteceu com o general Patton, que precisou se justificar frente a todo exercito americano por ter dado uns tapas num GI que estava recolhido a

um hospital de campanha, por motivo de fortíssimo stress. E que foi acusado de covardia. 

 

Ao mandar o Villa para Júri, o Bolsonaro sabe que ele será inapelavelmente

condenado. Os dois dividem mais ou menos a mesma ideologia - mas se alguém erra tão gravemente, tem que pagar.

Uma pena todo esse infeliz acontecimento.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square