© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

As tesouras

February 28, 2018

 

Em 2002, após sobreviver à tentativa do golpe de abril, o presidente Hugo Chavez telefonou agradecendo ao seu principal apoiador na América do Sul: Fernando Henrique Cardoso, então presidente do Brasil.

O agradecimento não era à toa: FHC lutou como pode através de manobras diplomáticas para manter o ditador no poder, contra a vontade dos EUA de George Bush.

 

A relação entre Chavez e FHC vinha de longa data, desde a eleição do ditador bolivariano em 1998, quando FHC o apoiou.

Em 2000, FHC ofereceu ao coleguinha de conspiração um jantar de honra em Brasília.

Amigos para sempre.

No ano seguinte, faceiros, se encontraram em Cuba, e foram fotografados sorrindo ao lado de Fidel Castro.

 

Dias antes das eleições brasileiras que elegeram o grande vigarista, em 2002, Chavez declarou, enquanto embarcava para a reunião de cúpula da Rio+10, na África do Sul:

"A esquerda vai vencer no Brasil com meu bom amigo Lula. Ele é um sujeito incrível, trabalhador e honesto".

 

Venceu mesmo.

Nos anos seguintes Lula despejou grana em países socialistas, sem parar, inclusive na Venezuela, através do BNDES.

E roubou sem parar, sem medo de ser feliz.

Aparelhou o país com um dos maiores esquemas de corrupção já vistos pelo mundo, e se beneficia até hoje dele.

Criminoso condenado, com seus crimes contra o povo brasileiro expostos, ainda assim mantém um resquício de poder que o mantém fora da cadeia.

 

O que nenhum desses personagens lamentáveis jamais confessou abertamente foi a criação de uma quadrilha e de uma máquina que se dedicaria, nos anos seguintes, a transformar em realidade os delírios de poder de ditadores sociopatas, corruptos e socialistas.

A máquina era o Foro de São Paulo.

Seu propósito: transformar a América do Sul num bloco comunista refém de uma quadrilha incompetente e corrupta, onde pouco importa o sofrimento do povo.

Ou suas necessidades. A Venezuela de hoje.

 

Lula, hoje, não passa de um criminoso condenado prestes a ser enjaulado.

Mas o rastro imundo dessa conspiração pode ser sentido na pele e na carne de cada venezuelano que sofre sob o tacão de um ditador narcotraficante, Nicolás Maduro, herança maldita de Chavez.

Enquanto isso, no Brasil, FHC continua a fazer seus discursos empoeirados a favor do comparsa Lula, acreditando ainda que alguém o escuta.

Ou acredita.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Por falta de opções, venezuelanos comem carne podre para sobreviver

November 10, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square