© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Notícia que ninguém lê

March 4, 2018

 

 

Para quem acreditava que a tchurminha dos Direitos dos Manos era um bando de paspalhos que defendia a bandidagem porque achava ingenuamente que eram bacaninhas e injustiçados, bom...vocês se enganaram.
Não é nada disso.


No dia 26 de fevereiro, foi publicada a sentença condenando a 16 anos e cinco meses de cana -mais multa- o ex vice da Condepe, Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana.
Com ele dançaram mais 4 advogados, todos parceiros.
A acusação: integrar organização criminosa (o PCC) e corrupção passiva.

A denúncia foi feita pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), na Operação Ethos, em 2016. 41 pessoas foram presas.

 

Funcionava assim: líderes do PCC, detentos da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, contrataram um grupo de advogados corruptos para prestar serviços jurídicos à quadrilha e servir como elo de comunicação entre os líderes presos e a quadrilha nas ruas.
Entre outras funções, esse atarefado bando de advogados pagava também propinas a agentes públicos e agentes do Condepe.


Luiz Santos, por exemplo, recebia o 'salário' de 5 mil do PCC para 'plantar' denúncias falsas de violação de direitos humanos com o intuito de desestabilizar a segurança do estado de São Paulo, além de repassar informações privilegiadas que obtinha com seu cargo ao PCC.
Em outras palavras, um traíra dos grandes.

 

O caso de Santos e seus comparsas não é isolado ou exceção.
Ou vocês acreditam mesmo que o pessoal dos Direitos dos Manos defende bandido por ideologia?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Por que a esquerda prega a diversidade, mas idolatra pessoas brancas e ricas?

February 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square