© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Brasil,o paraíso das fraudes

April 18, 2018

Quando, aos 21 anos, coloquei na boca um pedaço de queijo argentino percebi, instantaneamente, o verdadeiro sabor do Brasil, o país da fraude...Passamos aqui quase um século comendo queijo sem sentir o gosto de queijo...Somente agora, há dez anos, se tanto, começamos a sentir o gosto de queijo com a melhora da qualidade na produção....

O café é outro exemplo dessa particularidade brasileira: sempre produzimos os melhores cafés do mundo mas há muitos e muitos anos trocamos a qualidade pela quantidade e pela fraude... Quando alguém lá fora pergunta onde são produzidos os melhores cafés do mundo, a resposta ainda será uma só: na Colômbia, o que nunca foi verdade, que o diga o meu amigo Sérgio Parreiras, um dos grandes especialistas em café no Brasil...Faz menos de 15 anos que a cafeicultura brasileira tem descoberto que a qualidade, embora exija zelo e labor, é altamente compensadora ao produtor...

Agora mesmo estamos na iminência de produzir uma grande e espetaculosa fraude, essa que deve destruir o esteio da nossa ainda frágil democracia, o voto! Há alertas e denúncias de especialistas de que as urnas eletrônicas, compradas de um fornecedor da Venezuela (eu disse, Ve-ne-zu-e-la!!!!), devem fraudar os resultados das eleições deste ano, mas ninguém se move...Os segredos do mapa eleitoral do Brasil foram entregues, criminosamente, ao fornecedor das urnas eletrônicas...O ditador Maduro poderá ter mais influência no pleito deste ano que o eleitor brasileiro...
Tudo muito conveniente a um país em que a política segue dominada por ladrões e saltimbancos....

IMBECIS EM ALTA

Pouco antes de morrer, em fevereiro de 2016, o escritor e filósofo italiano Umberto Eco brindou-nos com uma declaração objetiva sobre os impactos das redes sociais nas sociedades contemporâneas: as redes deram direito à palavra a uma legião de imbecis, os quais até então falavam apenas nas mesas de um bar depois de um copo de chope e suas palavras não tinham nenhuma consequência. “Hoje – completou Umberto Eco – reverberam como a voz de um Prêmio Nobel”.

Passados pouco mais de dois anos, vê-se que o grave problema gerado pelas redes sociais talvez não seja mais a ascensão dos imbecis e sim a sua  infinita capacidade de propagar informações falsas; incrível como a internet alargou o espaço da fraude...frauda-se de tudo, texto, voz, fotografias e imagens em movimento...

Ainda ontem (16-04-18), meu amigo Adhemar Altieri postou no Facebook um vídeo que mostra o passo a passo da fraude de uma entrevista ou de um pronunciamento , usando como personagens Barack Obama, Donald Trump, Richard Nixon e Vladmir Putin...O resultado, vê-se, é uma perfeição!

Ah, mas você dirá, esse fenômeno, da fraude pela web, é planetário...não faz muito tempo, registrou-se uma mega-fraude eleitoral nos EUA com a eleição de Donald Trump e o uso criminoso dos dados pessoais de 50 milhões de usuários do Facebook...

Engana-se quem pensar que é assim: as fragilidades da segurança da internet no Brasil; as fragilidades institucionais brasileiras e essa vocação nacional, diria que genética, pela fraude , torna tudo muito mais grave por aqui....

Nos EUA, o poderoso inventor e gestor do Facebook, Mark Zuckerberg, é neste momento espremido pelo Congresso e obrigado a se explicar...aqui, os perigos e o despreparo são tão fortes que grande parte das instituições – Congresso, Governo,  Judiciário –  está interessada na fraude pois sabe que somente através dela vai conseguir driblar a sociedade, a cada dia mais vigilante, e manter-se impune...

Não será por mero acaso que Zuckerberg  chegou a citar as eleições do Brasil como um dos grandes eventos deste ano em que darão atenção redobrada, para evitar que manipulações de dados e fake-news comprometam os resultados. Várias medidas já saem da “sala de guerra” em Menlo Park (Califórnia), sede da empresa. Entre elas, o Facebook promete, cada vez mais, auditar aplicativos, restringir o acesso dos desenvolvedores aos dados dos usuários e ajudar esses últimos a controlar como as empresas acessarão suas informações.

Cabe a pergunta: o Facebook tem como verdadeiramente proteger seus usuários?
Só existe uma resposta possível:  é claro que não!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square