© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

A agonia do Face

April 30, 2018

Questão de tempo, o Face vai encolher e se desfigurar, sem remédio. Minha vontade é que ele continuasse como era no começo: um espaço livre onde as pessoas pudessem expressar seus  pensamentos, buscando encontrar outras que basicamente dividissem as mesmas idéias.

Finalmente tínhamos uma alternativa, nós que só dispunhamos da seção de Cartas ao Leitor para expressar críticas e reclamações - sem a obrigação de  passar pelo filtro do Editor do jornal.

 

O Face explodiu em sucesso.

E agora definha, perdendo sua chama de liberdade.

Baixou a censura, amesquinhando sua participação na busca de alternativas principalmente políticas. O Sistema, se apercebendo da força dos posts inteligentes, agressivos, agiu pesado para circunscrever, estabelecer limites, para quem se postava contra o status-quo.E vieram os algorítimos, um jeito eletrônico de minorar o alcance dos posts incômodos.

 

Mais e mais gente intelectualmente sofisticada foi deixando o Face, emigrando para outras áreas da Mídia Eletrônica . Os sites são hoje a alternativa para esse publico demandativo.

Enquanto isso o Face estimulou posts mais voltados para um público menos exigente. Fotos e vídeos de cachorrinhos, gatinhos, bebês e afins.

E muitos anúncios. É disso que estou falando.

 

E vieram as fake news e os compartilhamentos mecânicos, com robôs fingindo aplausos e noticiando interesses dirigidos, tanto políticos como comerciais.

 

E assim o Face vai perdendo sua força inicial.

 

Ainda não surgiu efetivamente nenhuma alternativa para aquele Face original. Mas a amostra que tivemos de liberdade de expressão deixou saudades.

O Face estimulou a busca de outros caminhos no mundo virtual, que vão surgir, inevitavelmente.

Aguardo ansioso.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cracolândia em guerra

January 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square