© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Quem vai sobrar?

May 10, 2018

Desde o começo eu achava que o Bolsonaro tinha chance. Ele ainda era só um nome na peneira. Mas “ser honesto” no meio de tantos candidatos sacripantas, era um grande argumento para um candidato defender. No meio de tanto lixo, com candidatos despencando, seja por obra da Lava Jato ou das próprias cagadas, o Bolsonaro continuava firme, agarrado na peneira. 

 

Teve um problema:  no percurso, ele tropeçou no Jean Wyllis. É que o Bolsonaro aceitou trocar tiro com o canalhinha. E começou a ter seu nome ligado ao do rapaz que não é rapaz. Foi um tempo ruim, porque o rapariga gosta e sabe fazer esparramo, ela é profissional, a cuspideira.

Mas o Bolsonaro conseguiu se desvencilhar da armadilha.

 

Mas...outro tropeço: agora com a Maria do Rosário, essa perigosa cobra coral, versão feminina do Jean Willys. Ela apareceu naquele vídeo provocando o Bolsonaro e ele não aguentou. E falou aquela verdade para ela, dizendo que não comia cobra, absolutamente. Outro entrevero e a dona Maria conseguiu uma condenação contra ele. Muito ruim. Mas apesar disso - e talvez até por causa disso - a estrela dele continuou a subir.

 

Isso alertou o pt, que girou os canhões  disparando tudo contra ele. Mas como o pt estava adernando, o mar engoliu seus canhões - que explodiram sua própria munição, tocando fogo no resto de seus destroços. Mas mesmo assim, como se diz vulgarmente, com sua imagem mais pra baixo do que cu de cachorro com oxiúros, eles sobrenadaram se agarrando em fardos de dólares boiando. 

O diabo é que o pt teve 14 anos para botar ladrões em posições de mando, fora e dentro da máquina do governo, na justiça e na mídia. Isso incomoda. No caso do STF, aquilo é um viveiro de serpentes, um Butantã. 

 

Mesmo assim, onde o Bolsonaro vai, seja numa cidade ou num lugarejo, é carregado nos ombros. Mas tem uns perigos por aí: o dinheiro do pt, que abunda e compra tudo, esse é o principal. E a mídia, que gera uma correnteza contra, obrigando muitas vezes o Bolsonaro a nadar, nadar  e nadar sem sair do lugar. Sem falar na famigerada urna eletrônica.

 

Mas nessa disputa, tem um fator desequilibrante para o pt: as delações premiadas, que são um premio para o Bolsonaro. Não dá para o pt segurar essa onda. E outra vez, como desde o início da sua campanha, o Bolsonaro dispara como candidato honesto. Ele ficou o dono desse posicionamento, dessa “unique selling proposition”, como se fala em propaganda.

Insistindo nesse ponto criativamente, ele vai seguir crescendo.

 

O povo burro do pt vai acordar no correr da campanha. As 500 pessoas que gritavam “booooom dia lula!” na frente da Federal, agora são menos de oitenta.

 

Um a um seus adversários vão caindo. O Negão, assustado com o barulho dos tiros da batalha, resolveu pular fora. Inteligente. E a tartaruga da floresta botou seu pescoço fora da carapaça, só para ser cortado. 

Sobraram Alvaro Dias,Alckmin e Ciro Gomes.

Amoedo e Flavio Rocha são figurantes.

 

Bem, ainda estamos nos prolegômenos. Tem tempo.

Mas seguindo assim, sem um golpe militar venezuelano, nem uma manobra do STF, ou uma jogada das urnas eletrônicas, teremos Bolsonaro no segundo turno. 

 

Que o vigiem bem, seus guarda-costas.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Socialismo é estadolatria

January 23, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square