© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Decadência.

June 4, 2018

Estive questionando porque o Estadão andava caindo paulatinamente de nível e também mostrando uma tendência a apoiar o governo de Temer e a sua venda indiscriminada de todas as nossas riquezas, como se este presidente tivesse crédito e honestidade para gerir isto.

A decadência deste jornal foi começando em 2017. Conhecendo de "tempos atrás " o editor responsável Antonio Carlos Pereira, sei do seu alto e indubitável nível e mérito. Isso não lhe poderia ser atribuído...


Aos poucos descobri que as mudanças tem um nome: João Fabio Caminoto, diretor de jornalismo. Paulatinamente jornalistas de renomes foram por ele colocados em escanteio, para depois serem demitidos. Apareceram novas "figuras carimbadas" pela mediocridade de suas opiniões, como Karnal.

 

O Metrópole foi totalmente modificado e os editoriais perderam o raciocínio ágil de Antonio Carlos, que, pelo que percebo, deve estar no mesmo lugar de escanteio. 


O Estadão perdeu nossa confiança, parecendo mais um dos braços deste governo, ou de grupos pseudo socialistas. Não é de estranhar que a sua página (A2) de hoje (3/6/18) traga em duas colunas opiniões de FHC e , lado à lado, a do superintendente executivo de sua fundação, Sergio Fausto. Ambos falam sobre o mesmo assunto e batem no mesmo candidato, o "caudilho" Bolsonaro. Não sou eleitora do mesmo, mas achei no mínimo "estranho" ver FHC pregar à união com petistas no governo e acabar com a oposição nós x eles. Dizer que o impeachment de Dilma foi "baseado em arranhões das normas constitucionais"! Como se "arranhões" como estes, vide Pasadena e Petrobras, não nos estivessem agora custando arrancar a pele para sobreviver! 


Fala também de uma "nova liderança" ligada a setores "progressistas" e que tenham "inclinação popular", ou não seria melhor ter dito populista, como o do seu amigo Lula que defende e não reconhece criminoso?! 
Enfatizou que não se tratava de fortalecer o Centrão, mas unir várias siglas para salvar o país e afastar o risco de um populismo maior, leia-se Bolsonaro. "Quem sem ser caudilho, arremata, será capaz de iluminar um caminho comum para os brasileiros?"
Certamente não você e os seus, FHC, que nunca pagou por seus crimes, ou por ter introduzido no Brasil o Foro de São Paulo ! E não será mesmo você, em seu apê em Paris comprado não sabemos com que rendimentos, que terá os seus cúmplices no Poder...Vimos como entrou na presidência  como mero professor e sociólogo mal pago e saiu milionário...

Pode usar quantas paginas do Estadão comprar, para si e o seu cupincha Sergio Fausto falando que se perderá a liberdade com Bolsonaro semelhante a Chaves(!) ,  mas não nos forçará a acreditar em suas ideias socialistas que beneficiam não ao povo, mas à classe privilegiada dos Poderosos e seus grupos internacionais.

 

Estamos cansados de ver nossas riquezas serem exportadas sem o menor  "troco" de bons investimentos ou empregos. Podemos privatizar algumas, sim, mas não com esta gangue do governo, ou a sua.

Falta-lhe CREDIBILIDADE

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Renan Calheiros, a história de um pilantra

January 21, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square