© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O que matou Marielle

June 3, 2018

A Delegacia de Homicídios do RJ/capital prendeu o miliciano Thiago Bruno Mendonça, vulgo “Thiago Macaco”. Thiago é suspeito de estar envolvido no covarde assassinato da vereadora Marielle Franco. 

Quando da execução da vereadora, a esquerda mais do que depressa apontou o culpado: um homem “branco, racista, policial, homofóbico e fascista, que não concorda com o excelente trabalho progressista de Marielle”.

 

Segundo as investigações em curso, Thiago Macaco participou efetivamente do crime e sua motivação estaria relacionada aos negócios criminosos de grupos paramilitares do Rio de Janeiro, que estariam sendo prejudicados pela vereadora. 

Eu pergunto: onde estão os que gritaram “Marielle presente” e acusaram a "sociedade branca reacionária" de ser a autora do crime?

Onde estão aqueles que levianamente acusaram, sem provas, que "machistas, racistas, policiais, e homofóbicos" teriam matado a vítima?

Onde estão aqueles que entoaram o grito de guerra: “não acabou, tem de acabar...Eu quero o fim da Polícia Militar”?

— Eles sumiram! Não dão um pio sobre o provável assassino preso: um reles miliciano pobre, negro e que, certamente, não executou sua vítima em razão de sua cor, preferência sexual ou partido, mas porque trata-se de um criminoso a serviço do seu ofício.

 

Eu volto a repetir: o que matou Marielle foi a política da impunidade defendida pela esquerda.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square