© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Cloaca a céu aberto

June 7, 2018

 

 

O pavor de perder o poder acabou com o resquício de dignidade ou de decência que esse desgoverno, legítimo representante de uma quadrilha de criminosos que espoliam o país e seu povo há dezenas de anos poderia ainda ter.

Rasparam o tacho.

Não lhes resta mais nada, além desse podre poder.

Contra a vontade da maioria absoluta da população brasileira, oito ministros

deram um verdadeiro golpe, transparente e claro, nas instituições brasileiras.

O mundo inteiro já condenou as famigeradas urnas eletrônicas, usadas aqui na fraude que elegeu a demente Dilma Roussef em 2014.

E que é o instrumento de um ditador assassino usa para se manter no poder na Venezuela, custe o que custar. Nicolás Maduro.

 

Oito ministros, na folha de pagamento dos gangsters de Brasília.

Oito pessoas que se julgam no direito de decidir e condenar toda uma nação à eleições que serão uma farsa.

Oito pessoas que se dobram à vontade de seus patrões apavorados diante da perspectiva de perderem seus sujos privilégios, adquiridos através de negociatas, maracutaias e um inacreditável esquema de propinas gigantesco.

São eles -e tenho vergonha como brasileiro de escrever esses nomes- Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Edson Fachin, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e a heroína dos trouxas, Cármen Lúcia.

 

Os argumentos, como sempre, são nebulosos e pífios, mas não importa.

Porque importaria, se a esses canalhas o que interessa mesmo é mais uma vez fraudar a vontade do povo e atender aos cagados patrões, atolados e desesperados em sua própria sordidez? E na própria merda?

Eles fedem.

Fedem mais do que nunca.

O medo do candidato que poderia colocá-los em seu lugar -a cadeia ou pior- é gigantesco, ativa seus intestinos, e é maior do que o medo de linchamento pelo povo deste país.

 

Mais uma greve parece se aproximar neste horizonte escurecido.

Que aconteça, definitivamente, e que pare este país duma vez.

E que seja incluída em sua pauta o mais importante: a exigência do voto impresso.

Ou a eliminação sumária dessa corja de canalhas encastelados em Brasília.

Um a um, até o último dessa raça de incompetentes finalmente ser enfiado dentro de uma privada pública e desaparecer, para o bem do país.

 

Já não é possível contemporizar.

Eles tem que sentir o braço pesado do povo.

Ou, daqui pra frente, farão o que quiserem.

E a Venezuela será o paraíso.  

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O poder paralelo

November 16, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square