© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O Chavismo e sua amizade com o regime iraniano

A situação na Venezuela se deteriora em um ritmo assombroso. 
No dia 20 de Maio, Maduro, se auto proclamou mais uma vez vencedor nas eleições fraudulentas e reinará até 2025.
Seu ex ministro do Interior Tareck El Aissami continua como vice-presidente. Descendente de sírios, El Aissami é conhecido dos serviços de inteligência dos Estados Unidos por suas ligações comprovadas com a ditadura teocrática muçulmana do Irã e por sua ligações com o grupo terrorista muçulmano Hezbollah. 


El Aissami e Chávez fizeram uma amizade estreita com o regime iraniano.
O Irã é um parceiro comercial da Venezuela desde a época de Chávez, tem mais de 270 acordos assinados de intercâmbio comercial, onde nosso país tem que enviar matérias-primas diferentes em troca de armamentos e terroristas iranianos que treinam os paramilitares do Chavismo.
Impasco é a empresa iraniana que é responsável pela exploração dos depósitos de urânio na Venezuela.


O programa nuclear do Irã nunca parou, enquanto a aliança da Narco-Tirania com os países islâmicos se aprofundou. 
Entre 2009 e 2011, houveram vários protestos contra a questão iraniana. Chávez nesse momento anunciou que os "irmãos iranianos" estavam montando uma fábrica de bicicletas. 


Os serviços de inteligência americanos também sabem que El Aissami é figura central no esquema de tráfico internacional que foi encrostado no estado venezuelano pelo chavismo, como apoio e suporte da ditadura cubana e com a completa conivência do governo de Barack Obama. 
Com Tareck El Aissami no poder a Venezuela encontra-se sob a tutela de um preposto do regime iraniano e do grupo terrorista muçulmano Hezbollah. 


A Venezuela vive um dos mais momentos mais críticos de sua história: miséria, fome, escassez generalizada de alimentos e medicamentos, violência urbana em níveis alarmantes, perseguições e morte a opositores e ocorrências quase diárias de linchamentos. 


Resultado da tragédia do comunismo em sua versão chavista-bolivariana, que chegou ao poder com apoio e suporte do Foro de São Paulo, do PT brasileiro (e particularmente de Lula), além do papel central desempenhado por Fernando Henrique Cardoso na sustentação diplomática e financiera da Narco-Tiranía Chavista . 


Agora, a Venezuela corre o risco de se tornar um estado tutelado pelo Irã e pelo Hezbollah.

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Um táxi chamado Brasil

February 25, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square