© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Vergonha do Brasil

June 23, 2018

Na Rússia em festa, hordas de cafajestes molestam moçoilas inocentes do lugar induzindo-as a falar obscenidades num português usual em puteiros de quinta categoria; e riem e farreiam diante de câmeras com suas camisas da Seleção Canarinho que é pra não deixar nenhuma dúvida de sua origem.

Meses antes, seres ainda mais desclassificados borraram as paredes seculares da Universidade de Coimbra, em Portugal, com a infâmia "Lula Livre" como se a ex-colônia não tivesse festejado a prisão do maior ladrão da história de sua ainda jovem República.

Em 2016, o numeroso elenco do filme Aquarius, incluída a canastrona Sônia Braga, deixou-se fotografar, em Cannes, na França, exibindo placas de protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff. Aproveitando a visibilidade de um dos maiores festivais de cinema do mundo, pretenderam tirar o direito de um povo e de uma nação de depor uma presidente corrupta e incompetente.

Na verdade, com o gesto demagógico (“Nunca confunda arte com caminhão”, já recomendava o francês Jean Paul Sartre), os envolvidos no protesto tentavam apenas dissimular sua condição de viúvos e viúvas das leis de incentivo fiscal que eles mesmos assassinaram com o conlúio que estabeleceram com os governos corruptos que defenderam. A grande maioria dos contribuintes brasileiros que ajudou a financiar boa parte da produção de Aquarius, via lei de incentivo ao áudio visual, apoiou o impeachment.

NO JAPÃO
Numa nota no facebook, Enio Mainardi contou que certas lojas de Tóquio, no Japão, costumam avisar umas às outras, pelo alto-falante, quando brasileiros aparecem rondando por lá.

São coisas que indicam que o Japão tem mudado nos últimos tempos a boa imagem que tinha do Brasil por termos acolhido com cordialidade e generosidade as numerosas levas de emigrantes japoneses que aqui aportaram há 100 anos atrás.

Os japoneses adoravam também a música popular brasileira. No centro de Tóquio havia lojas de porte especializadas em MPB. Amavam Gilberto Gil, Caetano Velloso, Chico Buarque de Holanda...Talvez não saibam que seus ídolos não compõem mais. Não sobra tempo: estão todos dedicados ao próspero mercado de apoio a ladrões.

Que se contentem com as novas celebridades da música popular brasileira: Anita, Toddinho e Pablo Vittar...

Ai que vergonha do Brasil!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cracolândia em guerra

January 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square