© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Procura-se um cadáver

June 27, 2018

Fui fazer uma pesquisa data-enio na padoca perto de minha casa. Queria saber o que o povo pensou depois que o STF destrancou toda aquela canalhada da cadeia, começando pelo Dirceu. Fiz perguntas aos caras servindo café, a moça que comia um sanduíche e mais alguns personagens de pé no balcão.

 

Registrei os seguintes comentários, sempre acompanhados de muxoxos e gestos de desânimo:

 

- Ahh, a então chegou a hora de livrar o ladrão da cadeia...

  aquele que veio de Caetés. 

- Dirceu libertado? Há-há-há. Essa é boa.

- Isso é Braaaaasil, meu chapa!!!

-Meu nego...agora mesmo é que fodeu tudo.

 

A resposta mais interessante foi a de um chofer de táxi que se aproximou do nosso grupo:

- Porra, para essa merda andar, precisa morrer meia dúzia. Sem guerra civil, não tem chance. E eu, querendo ser inteligente, comentei: o Brasil, agora entrou em coma.

Se no dia que a Gleisi foi inocentada, saíram do país mais de 17 bilhões de dólares, imaginem o Brasil na UTI até o dia das eleições...

 

E o chofer emendou: isso se acontecerem as eleições.

A moça então fechou o assunto dizendo “sem golpe militar, tamos perdidos”

 

Esses foram os resultados de meu data-enio.

Cada um pagou o seu café e foi embora, macambuziamente.

 

Fiquei pensando naquela frase “...precisa morrer meia dúzia”. Que meia dúzia? 11 juízes, talvez? E adiantava acabar com o STF? Cercar e liquidar o senado, talvez? A Esplanada, com o Temer e seus ministros? O lula e sua quadrilha, um por um?

Sinceramente...acho que não. 

 

O Brasil está perdido, pois não tem IML para tanta gente. Precisava é distribuir passaportes para todos os comunistas, todos os caras do  MST e colocá-los igual como no esquema do ISIS, invadindo a Europa, boiando em câmaras de pneu de caminhão na direção a Cuba.

 

Eles só teriam que gritar asilo! asilo! asilo! para serem aceitos como refugiados e logo depois começarem a fazer manifestações pelo gênero, aborto e outros temas tão caros aos líderes da nova-ordem-mundial.

E aí passaríamos nosso mico para os cumpanheiro.

Aliás, o primeiro a ser levado coercivamente para a União Soviética deveria ser o Aloysio Nunes, por “serviços prestados”.

 

Quanto a mim, ficarei no Brasil, porque adoro velórios.

Farei também um curso rápido de portunhol para melhor entender os discursos do Maduro.

E me suicidarei quando acabar o último pacote de café de minha dispensa.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O bezerro de ouro e a liderança política

November 12, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square