© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Candidatocídio

July 5, 2018

Ciro Gomes foi a um debate na CNI.

Veja bem: estamos falando daquele lugar especial onde reinam os empregadores. Provocado, sapecou essa: se eleito, vai acabar com a reforma trabalhista. Assim, a seco.

A plateia arrepiou-se todinha e esbugalhou os olhos. O candidato, que não havia tomado o remedinho matinal, não se deu por achado e foi além:

"Meu compromisso com as centrais sindicais é trazer essa bola de volta ao meio de campo".

Pronto, pôs no ventilador a expressão que não deve ser pronunciada no arraial da Confederação, sob risco de deslocar alguma placa tectônica. "Centrais sindicais" equivale a declaração de guerra naquele ambiente. Algo como fazer discurso na quadra da Mangueira defendendo o fim do carnaval.

 

Com os pelos do braço ainda eriçados, a plateia caprichou na vaia.

A assistente tentou empurrar uma dose de rivotril goela abaixo do Ciro, mas o hômi estava impossíver. Bateu na mão da assistente, o rivotril pulou no colo de Henrique- sou-rico-mesmo-Meireles, desviou-se de Jair-abaixo-o-rivotril-Bolsonaro e caiu inteirinho na boca de Alckmin, que passou a falar e se mover em slow-motion máximo. Do alto de uma árvore, Marina assistiu a tudo sem mover um cílio. Álvaro Dias idem, até porque o botox não permitia movimentos faciais bruscos. 


Provocado pelas vaias e de olho gordo no eleitorado Amo-Lula-Fora-Temer, o destemperado desafiou: "Pois é. Vai ser assim mesmo. Se quiserem um presidente fraco escolham um desses com conversa fiada aqui". Disse isso e caiu redondinho ao chão, no primeiro caso conhecido de candidatocídio na campanha de 2018 pelo trono do Reino de Pindorama.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

A Pandemia Covid-19 e a Nova Ordem Mundial

March 24, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square