© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Temos um novo e forte aliado

July 10, 2018

A entrevista que Janaína Paschoal concedeu a Enio Mainardi, há quatro meses, tem várias informações paradigmáticas, entre as quais aquela que chamava nossa atenção para a face anti-democrática dos ambientes universitários neste Brasil que ainda tenta fechar com chave de ouro a Era PT: “Os professores desses jovens que desfraldam as bandeiras do PT e da CUT, hoje pessoas com 50 a 60 anos, são os nossos juízes e desembargadores”, arrematava com perspicácia a jurista do impeachment.

Vejam o caso desse desembargador gaúcho que no domingo – 08-07 – tentou libertar Luiz Inácio na base do bumba-meu-boi, Rogério Favreto.

Sua ficha emergiu nas redes sociais antes de findar a confusão que ele armou: tem 52 anos, é natural de Tapejara (RGS) e foi procurador-geral de três governos do PT; em 2006, coordenou a assessoria jurídica do então prefeito de Porto Alegre, o petista Tarso Genro.

O Tribunal Superior Eleitoral tem o registro de que Favreto doou, em 2006, para a campanha do deputado Paulo Pimenta (PT-RGS), um dos autores do pedido de habeas corpus pró Lula.

UMA MINA

Rogério Favreto é, por assim dizer, uma mina plantada em território inimigo e que, ao explodir, por mera sorte, não fez vítima... o que Janaína Paschoal nos sugere é tentar imaginar quantas outras minas, iguais ou mais potentes do que esta, estarão no caminho da nossa ainda frágil democracia...

Digo que o episódio protagonizado pelo pulha do Favreto, em sintonia com todos os outros pulhas que o planejaram, trouxe-nos, como campo de observação, o quanto as redes sociais se transformaram hoje num grande aliado das pessoas de bem.

Estou até agora maravilhado com a profusão de boas coisas que nos aconteceram num domingo modorrento que só não foi ainda mais modorrento porque pudemos acompanhar o início do resgate dos meninos perdidos na caverna da Tailândia.

UM BOMBARDEIO DE INFORMAÇÕES

Mal Rogério Favreto deu início à sua desastrada e maligna operação, começava a receber aqui em casa, no aconchego do lar, como diria meu pai, uma enxurrada benfazeja de avisos e alertas, de notícias, de análises, de explicações. Tudo a um custo de uma simples assinatura de internet.

Estima-se que a pataquada de Favreto tenha durado três horas. Nesse curto período fui atingido por um jornalismo de extrema qualidade: pude acompanhar quase online a concessão do habeas corpus pela libertação do presidiário; a reação instantânea do grande Sérgio Moro que mesmo de férias zelou para que a ordem ilegal de Favrero não fosse cumprida; as duas contra-reações de Favreto; o despacho em que Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF4, derruba a liminar de Rogério Favreto.

Recebia também a íntegra da decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), o desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lens, revogando a liminar de Rogério Favreto.

COLABORAÇÃO EFICAZ

A colaboração de usuários do WhatsApp, Instagram, Twitter e Facebook produziu em velocidade coisas extraordinárias nessas três horas de tensão: a biografia de Rogério Favreto foi vasculhada e revirada em toda parte; com menos de uma hora de crise, eu já recebia um perfil completo do “destemido” desembargador com tudo o que ele fez ou deixou de fazer nos 20 anos que esteve filiado ao PT.

O site areunião.com já exibia uma foto de Rogério Favreto abraçado ao homem que tentava libertar, enquanto o solerte Gerard Michel Langlois conseguia produzir um meme daqueles de rir muito e guardar pra posteridade: foi montado em três cenas – numa primeira, Luiz Inácio, de punhos cerrados, comemora como se o juiz tivesse apitado um pênalti a favor; na segunda cena, um típico juiz de Copa do mundo desenha um retângulo no ar e pede para ver o árbitro de vídeo; na terceira cena, Luiz Inácio, com cara de ódio, aparece novamente atrás das grades...

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Um táxi chamado Brasil

February 25, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square