© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Casernas em letargia

August 23, 2018

Ele afirmou que “o Exército Brasileiro vai fiscalizar as urnas eletrônicas!” Como chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, o general Edson Leal Pujol deve saber que essa promessa é, como diria Rogério Magri, “incumprível”.

As 600 mil urnas eletrônicas que receberão os 147,3 milhões de votos nas eleições de outubro, fornecidas pela venezuelana Smartmatic e pela Americana Diebold, não aceitam fiscalização e nem auditoria. E isso por uma razão até simples: o chip que vai escamotear dados está dentro da placa digital no interior de cada urna e é preparado para esconder a fraude no primeiro sinal de que uma auditoria foi iniciada.

O Exército deve ignorar também que a Smartmatic e a Diebold enfrentam processos por fraude e sonegação fiscal nos EUA ou que o nosso TSE – Tribunal Superior Eleitoral entregou, criminosamente, a criptografia do sistema eleitoral brasileiro aos sócios estrangeiros da Smartmatic, não submetidos às leis de sigilo do Brasil.
Acorda, caserna!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square