© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O contundente fracasso do socialismo

August 28, 2018

O fracasso do socialismo é uma verdade irrefutável. Negá-lo é negar fatos, evidências, ocorrências e a própria realidade. Aonde foi implementado, este sistema político e econômico gerou dor, desgraça, sofrimento, brutalidade, opressão, miséria, escravidão, inanição e totalitarismo.

Não importa aonde tenha sido implantado – Camboja, China, Coreia do Norte, Cuba, Etiópia, Laos, Nicarágua, Romênia, Somália, União Soviética, Venezuela, Vietnã, Zimbábue – os resultados foram exatamente os mesmos. Atrocidades, sofreguidão, privações, inanição e morticínio dizimaram parcela significativa da população, e aqueles que conseguiram sobreviver, o fizeram às custas de muita precariedade e sacrifício. 

 

Esta é a verdadeira herança do marxismo-leninismo. Um rastro de crueldades inenarráveis, que destroçaram países inteiros, em nome de uma ideologia pérfida e maligna, que na verdade não possui outro propósito, senão destruir. 

 

Mas por que esta ideologia ainda possui tantos adeptos? 

 

O socialismo, na verdade, nada mais é do que uma plataforma para o poder político.  O economista e teórico político americano Thomas Sowell escreveu:  

 

“O que Marx realizou foi produzir uma visão tão abrangente, dramática e fascinante que pudesse suportar inúmeras contradições empíricas, refutações lógicas e repulsões morais em seus efeitos. A visão marxista tomou a esmagadora complexidade do mundo real e fez as partes se encaixarem, de um modo que era intelectualmente estimulante e conferiu tal senso de superioridade moral que os oponentes poderiam ser simplesmente rotulados e dispensados ​​como leprosos morais ou reacionários cegos. O marxismo foi – e continua sendo – um poderoso instrumento para a aquisição e manutenção do poder político".

 

Para tanto, uma doutrina cativante na teoria é fundamental para arregimentar legiões de idiotas úteis, que serão a linha auxiliar dos demagogos populistas que pretendem tomar o poder. Se você fizer referência a todos os regimes socialistas, e apontar as atrocidades e a opressão que os mesmos praticaram contra suas respectivas populações, você ouvirá sempre a mesma desculpa: “Mas isso não era o verdadeiro socialismo. Deturparam Marx”. O que os idiotas úteis não sabem – e quando descobrem, descobrem tarde demais – é que, depois que o poder é conquistado, eles tornam-se descartáveis. 

 

Demagogos populistas como Lula, Evo Morales e Hugo Chávez usaram discursos muito similares. Eram indivíduos comuns, homens do povo, que iriam lutar pelo causa do proletariado. Sendo eles próprios de origem humilde, eles compreendiam as necessidades e as urgências dos cidadãos comuns, e fariam de tudo para suprir suas carências. Um discurso maravilhoso, sem dúvida, mas completamente destituído de sinceridade e honestidade. Sendo eles próprios de origem humilde, eles compreendiam as necessidades e as urgências dos cidadãos comuns, e fariam de tudo para suprir suas carências. Um discurso maravilhoso, sem dúvida, mas completamente destituído de sinceridade e honestidade. 

 

Evidentemente, todos esses governos praticam algum grau de assistencialismo. É natural que joguem migalhas para a população – enquanto eles próprios ficam muito ricos – pois, esperam, naturalmente, em contrapartida, serem louvados como graciosos e abnegados dirigentes governamentais, que são os verdadeiros responsáveis por dar um futuro aos pobres. Por debaixo dos panos, no entanto, nada muda. Quando as coisas mudam, é apenas para pior. O que existe é muita corrupção, capitalismo clientelista, corporativismo oligárquico, favorecimentos escusos, e associações diretas com o crime organizado. 

 

O que nós, como seres humanos, jamais podemos subestimar – mas infelizmente, a maioria das pessoas ignora esse risco – é o insaciável desejo de poder que é inerente à natureza humana. Indivíduos que desejam avidamente o poder farão de tudo para conquistá-lo, não medirão esforços para atingir os seus objetivos. E isso fica muito fácil quando o político em questão defende uma plataforma socialista. Apenas indivíduos mais esclarecidos, ou que possuem real conhecimento de causa, estarão atentos para o perigo.  

 

A ortodoxia política socialista nunca deu certo – e jamais dará – porque está vinculada a uma sistemática negação da realidade. Como também ignora os princípios de causa e efeito, sobretudo na economia, não é sem razão ou motivo que países socialistas mergulham em profundas recessões, e flertam com a miséria absoluta. O intervencionismo estatal na economia eventualmente cobrará o seu preço. Uma carga tributária exorbitante e uma burocracia aviltante asfixiam de forma tão dramática a livre iniciativa, que um grande êxodo de empresas e negócios torna-se inevitável. Empreendedores migram para países onde são bem-tratados e bem-recebidos. 

 

Definitivamente, o socialismo serve para uma coisa: ele divide os inteligentes dos manipuláveis e facilmente impressionáveis. Pessoas que não são desprovidas de lógica e racionalidade sabem muito bem que é impossível viver de ilusões. O que o socialismo é ou tenta ser e parecer na teoria é completamente irrelevante. Ele deve ser avaliado pelo que produziu na prática, e os resultados foram sempre deploráveis.

Não existem formas ou maneiras do socialismo dar certo. Por onde passou, este corrosivo e depravado sistema politico causou um incomensurável, dramático e calamitoso rastro de destruição. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Um táxi chamado Brasil

February 25, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square