© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Tentaram o assassinato pela 2a. vez

September 8, 2018

Fui andar e tomar um pouco de sol ontem a tarde e surpresa:

bares e restaurantes ferviam. Mesas cheias invadindo calçadas, cerveja correndo, festa da vida, um bonito feriado de 7 de Setembro. Ótimo. Então o que estou estranhando? No começo, eu não entendi - todo mundo alegre enquanto o país acabara de ter uma tentativa de golpe?

E Bolsonaro lutando  pela vida, no hospital? Que há conosco? Ele quase morre enquanto nós...nem aí?

 

Nos Estados Unidos, em situações parecidas de gravidade nacional, parece que a bandeira americana vai a meio pau, sinalizando pesar. Desce um nevoeiro de tristeza, as análises se sobrepõe na tv, cada lado de um atentado dessa importância é mostrado em todas suas consequências, os veículos de comunicação até mudam sua programação, repercutindo a seriedade do episódio.

 

Aqui, parece até que tudo vai bem, a repercussão é limitada.

Mesmo os apresentadores de telejornal fazem um papel frio, impessoal. Parecendo que o havido com o Bolsonaro foi só uma tentativa de assassinato falhada. Mas o que aconteceu foi um golpe de estado, onde se procurou, pelo assassinato, substituir o voto - que os criminosos ocultos tentaram, com o covarde golpe de faca. Fiquei bestificado com certas reações da imprensa. 

 

De maneira quase ostensiva, tentaram criar a figura do “lobo solitário”, um maluco, um fanático que tinha resolvido esfaquear o Bolsonaro, a decisão saindo só de sua cabeça doentia.Cristiana Lôbo, a cachorrinha do lula, na Globo, tentou vender essa idéia fajuta. Quando se sabe que não foi isso o que aconteceu, enquanto a polícia estabelecia a tentativa de assassinato ligando diversas pessoas num complô da esquerda. 

 

O golpe falhou.

Mas permitiu que percebêssemos a extensão de dolo no crime, disfarçado por uma série de manobras e declarações dos que pretendiam abafar a seriedade do fato. O havido é que certos jornalistas e políticos acabaram por mostrar a sua cara, cada vez mais despudoradamente.

Tentaram assassinar o Bolsonaro pela 2a. vez, insinuando que se trata

de crime banal, apenas um dos que ocorrem rotineiramente  neste país de violência incontrolável.

 

Os verdadeiros assassinos, mostraram suas intenções.

Por causa da repercussão do crime, devolveram provisoriamente as suas facas às bainhas. Mas não podemos deixar que eles submerjam, de novo, na obscuridade. A guerra agora ficou clara mais do que nunca. 

Paira sobre nós o perigo de um golpe do tipo venezuelano. Precisamos agir. E expurgar da política os vigaristas de sempre, os corruptos, os canalhas do pt e seus cumplices, os aparelhados, os políticos que querem voltar ao poder através da grana do fundo partidário e do que foi roubado e escondido em paraísos fiscais. 

 

Lutar - é isso o que se exige agora. Contra o STF, contra a justiça de conveniência, contra as urnas eletrônicas, pela reconstrução moral e econômica de uma Pátria em busca da sua vocação de liberdade. 

Bom dia presidente Mourão. 

 

Entrevista completa do candidato a vice presidência de Jair Bolsonaro General Hamilton Mourão 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square