© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

PT–A sórdida obsessão pelo poder

October 17, 2018

O PT, enquanto partido, nunca foi capaz de compreender o cidadão brasileiro, como ele é de fato – quais são suas urgências, necessidades, temores e inseguranças –, porque na verdade, nunca se preocupou com isso. Como um partido socialista tradicional, a única preocupação do PT sempre foi com o poder.

 

Agora, Fernando Haddad mudou completamente a sua campanha para o segundo turno. Entre outras coisas, afastou o poderoso chefão, Lula, e assumiu as cores da bandeira, o verde e o amarelo, em uma desesperada tentativa de angariar eleitores mais tradicionais e conservadores. Essa estratégia, no entanto, não irá funcionar, por três motivos.

Em primeiro lugar, porque o PT nunca se importou com o brasileiro comum. Nunca procurou entendê-lo, conhecê-lo, estudá-lo, tampouco assimilar quais são as suas aspirações, ambições e vontades.

Em segundo lugar, porque denota todo o seu desespero. O PT, ao perceber que está ficando para trás, mudou sua estratégia de campanha simplesmente para – de modo frio e sistemático – angariar mais eleitores, e não entendê-los e ouvi-los, dar-lhes o mínimo de atenção. É a pior coisa que poderiam ter feito, pois essa mudança brusca no layout da campanha eleitoral não mostra nenhuma sinceridade. Eles continuam não se importando com o eleitor brasileiro. Tudo o que eles querem são votos, com o objetivo de ganhar as eleições, para então chegar ao poder, que é o objetivo ao qual aspiram. O eleitorado é apenas um instrumento nesse processo frio e impessoal. O partido não possui interesse algum em ouvir o cidadão comum, e compreender em que contexto ele está inserido, e o que ele espera dos seus governantes.

Em terceiro lugar, todos sabem que o PT é uma organização criminosa, que está ansiosa em voltar ao governo federal para retomar um projeto de poder. Não há absolutamente nenhum interesse deles em atender, compreender e dialogar com o brasileiro comum. Isto é um fato incontestável. E é esta incapacidade – a falta de amor, que se revela em qualidades práticas como abnegação, sinceridade e sacrifício altruísta – que fez o partido perder terreno entre os eleitores brasileiros, e principalmente, ser motivo de grande ojeriza pelo cidadão comum.  

 

Tudo o que o PT tem – e sempre teve – foi amor pelo poder. Pelo poder, eles são capazes de tudo, principalmente enganar, ludibriar e mentir. Políticos são indivíduos ambíguos, imprevisíveis e dissimulados por natureza, mas o PT levou a bestialidade animalesca da política para níveis muito mais brutais, ríspidos, desonestos e inflexíveis. Todos os envolvidos na Operação Lava Jato que o digam – juízes, delegados, promotores, procuradores – desbarataram o mais complexo, sórdido e dramático projeto de poder criado por um partido na história da política mundial, do qual a corrupção era apenas um elemento, e nem de longe o mais primordial.  

 

O brasileiro comum também se pergunta isto: como pode uma organização criminosa, travestida de partido político, continuar a existir, depois de tudo o que fez? Como pode continuar em atividade? Por que não foi erradicada? O jurista Modesto Carvalhosa, em ação auferida em conjunto com colegas da área do direito, protocolou um documento junto ao TSE pedindo a extinção do PT, juntamente com outros partidos, como PDT, PROS, PP e PCdoB, entre outros, no final do ano passado. Mas a justiça brasileira – sempre lenta, condescendente e burocrática –, entende pouco de ação e menos ainda de punição. A maior organização criminosa do país disputa as eleições sem quaisquer problemas, e mantém o cidadão brasileiro refém de seus caprichos político-partidários.  

 

O PT é como um câncer, uma metástase, uma enfermidade brutal, cujo tratamento deve ser administrado com agressividade e rigidez. Mas para isso, precisaríamos de um sistema judicial igualmente forte, catedrático, drástico e inflexível. E isso é tudo o que não temos aqui. Por isso, o cidadão brasileiro honesto terá que continuar tolerando uma organização criminosa, que insiste em ter poder sobre ele. A verdade, no entanto, é que se o PT realmente desejasse o bem, a prosperidade, a felicidade da nação, esta funesta organização político-partidária deixaria de existir. Sem o PT no caminho, seria muito mais fácil para todos os brasileiros conquistarem tudo aquilo que desejam, sem ter de enfrentar as acirradas e vorazes agressões de uma organização criminosa, que insiste em implantar em nosso país uma ideologia sórdida e escravagista, que levou apenas desgraça para os países onde se disseminou. 

 

Infelizmente, o PT não sairá de nosso caminho, porque se importa única e exclusivamente com o poder, e não com a nação. Pelo poder, eles são capazes de tudo. Quando não estão no poder, estão articulando formas, maneiras e estratégias variadas para chegar ao poder. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square