© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Quintal de cortiço

October 22, 2018

 

As campanhas dos candidatos à Presidência da República vem disputando um troféu muito especial: O “troféu Quintal de Cortiço”, onde o vencedor deverá produzir o maior número possível de bizarrices, tolices, diatribes, despautérios e imbecilidades possíveis, no prazo de uma semana, aquela que antecede ao segundo turno das eleições de 2018.

Fotos e frases perdidas em contextos e tempos passados, factóides  afirmações  inconsistentes e dúbias, intrigas de banheiro de cabaré,  plágios e pieguices não dão trégua aos brasileiros, que em sua ciclopica maioria, tem na programação das emissoras de televisão, sua principal distração. 

É triste ver e ouvir  jornalistas-comentaristas, buscando pêlo em ovo,ao tentar demonstrar alguma possibilidade dos resultados atuais virarem fumaça. 

 

A campanha perdedora, aquela que vem tentando  mudar o eixo do sol, a direção da luz, enfim tentando impedir a volta do Brasil para mão dos brasileiros,  está  empenhada  em desqualificar o candidato vencedor, de qualquer maneira. 

A incompetência dos idealizadores do material veiculado é nauseante.

Os apelos são medíocres, as afirmações são vazias, a exploração de imagens do adversário vencedor é covarde.

 

Do lado vencedor, o novo material parece esquecer que o Brasil que paga as contas merece o devido reconhecimento. O regionalismo exagerado, voltado para uma determinada clientela, é tão piegas quanto as porcarias feitas pelos perdedores, quando o alvo é o mesmo mercado.

Está bem fácil de perceber a ajuda “grátis”que boa parte dos comentaristas e faladores televisivos, está dando ao moribundo segundo lugar. 

 

As variadas estatísticas, buscam mostrar o impossível, forçando a ideia de que o primeiro dos últimos ou seja, o segundo  e total perdedor das eleições, em algum momento ou critério tem números ao seu favor. Comparam sexo, renda, idade, cor do sapato, penteado, modelo de óculos de sol, qualquer coisa, assim como o exagero desse exemplo, buscando percentuais e números que não servem para nada, nem para confundir os expectadores-ouvintes.

 

A sensação de quintal de cortiço é clara.

Intriguinhas amareladas, raciocínios bobos, tendencialismo  esquerdóide,

O resultado não vai mudar

Que a semana passe logo.

O Brasil está de volta.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square