© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O Fim da Hegemonia da Esquerda

October 29, 2018

A vitória de Bolsonaro, sem dúvida nenhuma, é histórica. Será o primeiro presidente de direita que o Brasil terá em décadas. Assim como muitos outros países do continente americano – como Chile, Honduras, Paraguai e Estados Unidos – que ficaram completamente saturados pela esquerda nos últimos anos – o Brasil se junta à lista de nações que fazem uma guinada à direta no espectro político, por terem ficado completamente exauridas com as sórdidas, ditatoriais e maledicentes políticas progressistas, sempre tão displicentes para com o cidadão comum, e condescendentes com a criminalidade. Mesmo com a enorme possibilidade de fraude, os brasileiros deram sua resposta nas urnas. Estão fartos da esquerda, e querem uma mudança profunda. É isso o que a grande maioria dos integrantes da nação brasileira quer. O triunfo das urgências da realidade sobre as utopias de uma fantasia.   

 

O mais importante disso tudo, no entanto, está no fato de termos expurgado o PT – uma das maiores organizações criminosas na história da política mundial – da vida pública brasileira; a Operação Lava Jato terá sua continuidade garantida, e todos os envolvidos em crimes políticos perpetrados contra a nação brasileira serão levados à justiça. Com Bolsonaro no poder, devemos exigir completo e total apoio à Operação Lava Jato, para que a República de Curitiba, o Ministério Público Federal, a Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal façam exatamente tudo aquilo que delas se espera, e as instituições competentes possam dar continuidade ao trabalho que vem desempenhando desde então.  

 

Ainda que esta vitória seja muito importante – afinal, não é todo dia que se elege um presidente à direta –, na prática, nada muda. Devemos continuar vigilantes, porque a esquerda simplesmente não entrará em estado de dormência, com muita calma e resignação, como uma boa perdedora, amante voluntariosa e singela do processo democrático. Pelo contrário. Se antes a esquerda já andava furiosa, inquieta e enraivecida, agora esses sentimentos de cólera e animosidade serão extravasados, e tenderão a aumentar exponencialmente. Devemos compreender que, pelo poder, a esquerda é capaz de tudo. E dela podemos esperar até mesmo coisas absurdas, como atentados terroristas. Não podemos esquecer que, há algumas semanas, o criminoso condenado e presidiário profissional José Dirceu falou que o PT tomaria o poder à força. E ameaças proferidas pela esquerda não podem ser tomadas como uma brincadeira descontraída, como bem sabemos. É fundamental ter bom senso e discernimento. Ainda que não devamos ficar por demais preocupados, afinal de contas, adotar uma agressiva posição alarmista pode ser contraproducente; todavia, a esquerda é um inimigo que não deve ser subestimado. 

 

Com certeza, é possível prever dias turbulentos à nossa frente. Queria muito, sinceramente, poder afirmar o contrário: dizer que, a partir de agora, tudo será formidável e fantástico para todos os brasileiros, mas isso seria uma fantasia ingênua, e adultos forjados no calor da batalha não podem se dar ao luxo de negligenciar a realidade. A vigilância deve continuar, plena, total e permanente. Na verdade, é mais plausível afirmar que, agora, no presente momento, ela está apenas começando.

 

Menos mal que, até o fim do ano, teremos algumas noites mais tranquilas, sabendo que afastamos – ao menos por enquanto – o possível processo de venezuelização do Brasil, que transformaria nossa nação em uma ditadura socialista totalitária e miserável. Podemos descansar, afinal.

E recuperar os ânimos, o fôlego e a disposição para o segundo round.

Que, ao que tudo indica, será surpreendente, imprevisível e perigoso, muito perigoso. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O poder paralelo

November 16, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square