© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

A esquerda criminosa e assassina

October 30, 2018

A esquerda, como sempre, não cansa de somar intimidações, falácias, atentados e agressões ao seu já devasso e colossal repertório de barbáries e atrocidades. E por ser inerentemente ditatorial e totalitária, não pensa ser necessário ter que respeitar as opções políticas dos eleitores brasileiros. Precisa empurrar à força o seu insidioso e agressivo projeto de poder, e se dispõe a eliminar fisicamente aqueles que, por ventura, rejeitam sua brutal, grotesca, violenta e hostil hegemonia.   

 

A grande mídia ignorou completamente o criminoso assassinato de Valdenir Mendes Cirino, que ocorreu em Fortaleza, no dia 11 de outubro.

O vendedor, casado e pai de três filhas – de seis, quinze e dezenove anos de idade respectivamente –, com a esposa grávida esperando o quarto filho do casal, foi brutalmente espancado por militantes do PT após rejeitar material de campanha pró-Haddad. Os fatos indicam que ele teria declarado apoio a Bolsonaro, e então teria sido agredido pela militância. 

 

De acordo com o relato de sua esposa, Valdenir retornou para casa ferido, com lacerações e dores pelo corpo. Depois de contar à esposa o que aconteceu, ele foi a uma Unidade de Pronto Atendimento, e depois a um hospital. Retornou a ambos repetidas vezes, sempre com dores no tórax e sangramentos no nariz. Chegou a fazer exames, como eletrocardiograma, hemograma e raio-x. Infelizmente, nove dias após a agressão, no dia 20, Valdenir veio a óbito, quando mais uma vez encontrava-se a caminho da Unidade de Pronto Atendimento. 

 

Com exceção de alguns sites de jornalismo independente, a mídia, no geral – especialmente a grande mídia mainstream – ignorou completamente o nefasto e sórdido assassinato, de maneira que não chegou ao conhecimento de milhões de brasileiros este brutal, hediondo e maléfico crime; que, infelizmente, é apenas mais um na longa lista de atrocidades e maledicências que a esquerda é capaz de perpetrar, contra todos aqueles que ousam discordar do seu cínico, ignóbil, corrosivo e hostil projeto de poder. Se fazem isso durante uma campanha eleitoral, imagine o que não farão se ganharem a disputa. 

 

A grande mídia, é claro, tem tudo a perder, se a esquerda não lutar pela retomada de sua hegemonia. Afinal, todos os grandes veículos de comunicação são sustentados por generosas verbas públicas. Com Jair Bolsonaro na presidência, é muito provável que o financiamento para estas fábricas de doutrinação progressista e fake news acabe. E por isso, o desespero da mídia maistream é simplesmente avassalador, e leitores de discernimento podem senti-lo de longe. 

 

O desespero da parte deles é tão grande, que produzir notícias falsas para enganar o público é um artifício do qual não abrem mão. Quando um capoeirista de relativa notoriedade local – Romualdo Rosário da Costa, mais conhecido como “Môa do Katendê” –, foi assassinado por Paulo Sérgio Ferreira de Santana, na Bahia, após uma terrível discussão que resultou em agressão física, a grande mídia não hesitou em afirmar que o caso tinha motivações políticas, e que o agressor era eleitor de Bolsonaro. Posteriormente, todas estas afirmações foram comprovadamente refutadas. A discussão não teve motivações políticas, mas o eleitorado petista, sempre ávido em criar grandes conflagrações, não hesitou em tentar politizar a situação, em benefício próprio. Como sempre, a vida dos brasileiros é o que menos importa para esta raça deplorável e sórdida. O que importa é a hegemonia do pensamento progressista, e a retomada de um projeto totalitário de poder.  

Resta-nos agora, lutar por justiça para Valdenir Mendes Cirino, cujo assassinato covarde e cruel deixa uma família inteira de luto: uma esposa viúva, três filhas – um quarto filho por nascer – que não terão o privilégio de conviver com o pai, um honesto e humilde brasileiro trabalhador, ironicamente, parte do grupo que a esquerda teoricamente afirma defender, mas que acabou sendo vítima de uma sórdida e agressiva militância, subserviente a um hostil, maligno e demagógico projeto totalitário de poder.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

E o guerreiro Zé Mojica se foi

February 19, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square