© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Politicalha e ministralha podres

November 8, 2018

 

Apesar da recomendação contrária do presidente Jair Bolsonaro, recomendando bom senso aos senadores, diante da situação do país, a politicalha votou em peso para reajustar os salários da ministralha do STF e da chefe do MPF, Raquel Dodge.


                         Votaram 41 a favor, 16 contra.

O reajuste foi de 16%. O salário de dona Raquel, por exemplo, foi de míseros 33,7 mil para 39,3 mil reais.
Quando se trata de reajustar salário, o próprio e o dos comparsas, esses irresponsáveis não dormem mesmo no ponto.
Nem tem pudor algum.
O país tá em crise, a grana tá curta, ninguém aguenta mais imposto?
Que se lixe.
No país da maracutaia da politicalha corrupta e da ministralha de aluguel é só alegria.
Alice no País do Reajuste.
E uma Alice vagabunda, desonesta. Moça alegre.

O tal reajuste tem um efeito pior do que deixar alegres apenas os gordos ministros: seu efeito atinge toda uma cambada de funcionários públicos, como juízes, de menor escalão, e abre um rombo nas contas públicas de cerca de 6 bilhões.
Além de, naturalmente, abrir as portas para mais um aumento: o dos próprios senadores.
E coloca numa sinuca de bico estados falidos como o do Rio de Janeiro ou Rio Grande do Sul: como farão para pagar mais esses encargos?

Nada disso passa pela cabeça da politicalha gananciosa e burra, interessada em tudo menos no país que os sustenta.
Querem mesmo é se lambuzar.

Por tudo isso e por menos, inventaram a guilhotina na França.
E teve um bom uso.
Por aqui teria que ser modernizada.
Para funcionar em série. 


*ilustração adaptada de ‘Bosses of the Senate’, de Joseph Keppler

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O homem do controle social

December 7, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square