© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O PT precisa de ajuda para pagar as contas

November 13, 2018

 

Recentemente, ficamos sabendo que o PT ficou com um déficit superior a quatro milhões de reais, referente às verbas que foram gastas na campanha eleitoral do poste. O “partido” – que não passa de fachada para uma das maiores organizações criminosas que já atuaram na esfera política do país – passou a solicitar doações para os simpatizantes e para a militância, na tentativa de quitar a dívida com a União. Que grande surpresa. O PT, quando não está roubando dinheiro, está pedindo dinheiro. Eles existem unicamente com a finalidade de sugar recursos, não importa de onde, que permitam à organização perpetuar sua existência. 

 

A ironia é que, se fôssemos contabilizar tudo o que o PT já roubou, e deve efetivamente aos cidadãos deste país, esta somatória, com os devidos juros e correção monetária, levaria décadas para atingir uma consistente e efetiva reparação; embora a Lava Jato tenha feito, até o momento, um formidável trabalho neste sentido. Apenas da Petrobrás, foram subtraídos 88 bilhões de reais, que poderiam – e deveriam – ter sido usados para salvaguardar o futuro dos cidadãos brasileiros, com projetos de infraestrutura, segurança, saúde e educação. No entanto, foram usados para garantir a manutenção de um longo e duradouro projeto de poder que, felizmente, acabou ruindo.

 

Como se não bastasse, o PT financiou inúmeras ditaduras na América Latina e na África, como a cubana, a venezuelana, a guinéu-equatoriana e a angolana. Hoje, se venezuelanos são brutalmente assassinados pelo ditador Nicolás Maduro, é porque a organização criminosa petista financiou o tirano no poder, e indiretamente tem culpa de sangue por todas as deploráveis atrocidades cometidas pelo regime bolivariano. No entanto, além de financiar, o partido também recebeu financiamentos escusos vindos do exterior. De acordo com a delação de Palocci, Lula teria recebido aproximadamente US$ 1 milhão do ditador líbio Muamar Kadafi para sua campanha de 2002. Posteriormente, o pastor Caio Fábio alegou que o valor exato recebido teria sido de US$ 35 milhões. De acordo com a lei eleitoral, doações estrangeiras para financiamento de campanhas são ilegais, e isto por si só permitiria a cassação da legenda. O que nos leva a elaborar duas perguntas muito interessantes:  

 

  1. Por que, depois de todos os crimes cometidos – alguns deles de lesa-pátria –, o partido ainda encontra-se em atividade?

 

  2. Por que, depois de tudo o que fez, foi permitido ao partido disputar as eleições presidenciais deste ano?   

 

Ora, evidentemente, isto tudo é obra do “Deep State” – expressão usada para designar o estado por trás do estado –, que jamais permitirá que seus planos de poder absoluto sejam comprometidos. De alguma forma ou de outra, o Deep State se realinha, se transforma, se rearranja, se aglutina a elementos aparentemente opositores e dissidentes, para continuar a ser força dominante no estado. Por isso, o PT continua onde está. 

 

No entanto, o PT não é nem um pouco especial ou essencial.

A partir do momento que o partido não tiver mais serventia para o Deep State, o PT será descartado, e lançado para o lixo da história, o lugar onde genuinamente pertence. Os maiores responsáveis por mantê-lo onde está, no entanto, são os idiotas úteis que idolatram a cúpula partidária e os financiam através de doações voluntárias. Acredite se quiser, apesar de tudo o que fez, ainda tem gente que acredita na falaciosa e hilariante narrativa de que Lula é um “perseguido político”, que o PT é um partido “do povo”, que “luta arduamente” pelos pobres e oprimidos, e todas essas abobrinhas que eles repetem incessantemente, ad nauseam, como papagaios devidamente adestrados.   

 

Infelizmente, a legião de idiotas úteis é tão grande, que não é impossível para o partido conseguir, através de doações, o dinheiro necessário para quitar suas dívidas com a campanha eleitoral. O que não deixa de ser uma ironia mordaz. O partido que mais roubou e desviou dinheiro na história da política mundial, pedindo dinheiro para uma campanha eleitoral frustrada, que gastou um valor quinze vezes superior ao de seu oponente, o candidato vitorioso. O prazo para o acerto de contas é até o dia 6 para o primeiro turno, e até o dia 17 para o segundo. Que ao menos alguns idiotas úteis acordem, e percebam que estão dando dinheiro para quitar as contas de um partido cuja cúpula é toda formada por bandidos multimilionários.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O poder paralelo

November 16, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square