© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Socialismo-A Doutrina da Escravidão

November 16, 2018

O socialismo, enquanto doutrina política, tem muitos propósitos e objetivos. Melhorar as condições de vida da população – especialmente dos mais pobres –, não é um deles.

No entanto, políticos socialistas veem os pobres como um instrumento muito útil para chegarem ao poder, e farão a estes todo o tipo de promessas, especialmente algumas que são impossíveis de cumprir.

Por isso mesmo, o socialismo tem toda uma retórica de combate à pobreza, na teoria, e apenas na teoria, criada deliberadamente para seduzir os idiotas úteis. Na prática, no entanto, o socialismo sempre deixa todo mundo pobre, com exceção dos psicopatas que estão no poder.

 

Para atingir o poder, no entanto, tudo é válido. Como socialistas são sociopatas, o poder político, para eles, é a única coisa que realmente importa. Para atingir o seu objetivo, irão enganar, ludibriar e mentir, sem demonstrar qualquer apreço pela ordem moral ou ética. Para os partidos socialistas, os pobres não passam de um instrumento necessário para se alcançar o poder. Uma vez alcançado o seu objetivo, os cidadãos se convertem em vassalos. Isso é inerente a uma ordem socialista, onde o poder absoluto é o objetivo primordial dos agentes que buscam desesperadamente o controle total do estado.  

 

A fantasia de que taxar pesadamente a parcela produtiva da sociedade, para gerar redistribuição de riquezas pode, de alguma forma, contribuir para a consolidação de uma suposta “justiça social” é um tópico primordial do socialismo.  Mas como Henry Hazlitt muito bem colocou, "praticamente todas as tentativas do governo de redistribuir riqueza e renda tenderam a suavizar os incentivos produtivos e levaram ao empobrecimento geral”. Este foi o princípio do desastre socialista na Venezuela. O que aconteceu em seguida é explicado muito bem pelo economista Jeffrey Tucker: "Qualquer país do planeta é capaz de criar a fome em massa. Tudo o que é necessário fazer é seguir o caminho da Venezuela. Ataque a propriedade privada, persiga os empreendedores e comerciantes, destrua a moeda, extinga o sistema de preços, acabe com o comércio internacional, estatize empresas, mande para a cadeia os seus opositores, e desmantele aquele sistema de liberdade natural que alimenta o mundo. Isso é o socialismo. É o caminho garantido para o inferno na terra."

 

Inadvertidamente, o governo não terá opções, a não ser se tornar cada vez mais repressivo e totalitário, pois se verá obrigado a conter as manifestações e revoltas populares, geradas por uma sociedade cada vez mais sofrida e insatisfeita, que se tornarão proporcionalmente cada vez mais frequentes, conforme as medidas socialistas vão fracassando uma a uma, e gerando, como consequência, problemas cada vez piores, em uma inóspita reação em cadeia. 

 

Infelizmente, não existe um limite para a degradação humana no socialismo. Pode ir do canibalismo – como o foi na Ucrânia Soviética e na China Maoísta – para uma explosão descomunal de violência, como a que ocorre hoje na Venezuela, que tornou-se o segundo país mais violento do mundo, em virtude da deterioração que lhes foi imposta por essa praga satânica chamada socialismo. No desespero, as pessoas fazem tudo o que está ao seu alcance para sobreviver. 

 

Em função de sua própria estrutura autoritária, o socialismo não tem como ser diferente daquilo que ele é na prática. Pessoas ingênuas são seduzidas por promessas, e terminam escravas de um estado totalitário, sem alimentos, sem trabalho, sem esperança, completamente destituídas de tudo, até mesmo de sua dignidade.

 

Como diria Ayn Rand, "o socialismo foi experimentado em todos os continentes do globo. À luz de seus resultados, é hora de questionar os motivos de [seus] defensores”. Seus motivos, por mais que tentem ocultar, sempre estarão enraizados na vontade suprema de escravizar a população, e sujeita-la por completo ao seu projeto de poder. 

 

Como o celebrado economista Friedrich Hayek disse, “a disputa entre a ordem de mercado e o socialismo não é nada menos que uma questão de sobrevivência. Seguir a moralidade socialista destruiria grande parte da humanidade presente e empobreceria o resto”.

Esta é uma verdade fundamental, que o mundo não tem mais como fingir não enxergar. A completa e total destruição da Venezuela está aí, para nos lembrar do que quase nos tornamos, e por pouco não teríamos sido.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Flagrante atentado à ordem pública

November 19, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square