© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

A desocupação do Brasil

November 26, 2018

 

Quase ao pé da letra podemos afirmar: há 518 anos que o Brasil é um país sob ocupação. São cinco séculos de usurpação literal da Nação. Quando foi embora a ocupação colonial, chegou a ocupação da classe política, classe essa que trouxe no ventre, em gestação, o hábito da corrupção.

 

O hábito nasceu, foi se criando progressivamente e atingiu o ápice na gestação do PT, no cruzamento com o PSDB de FHC. (FHC está na minha alça de mira, ele ainda terá que explicar à Justiça porque o apartamento dele na Avenue Foch, Paris, está em nome de um banqueiro, mesmo caso do sítio de Lula).

 

 

Nunca houve um Brasil administrado com objetivos de Nação.

Tivemos um hiato, um curto período de administração honesta, no regime militar de 1964. Nesse periodo o Brasil saiu do 40º lugar para a oitava economia do mundo. É irônico dizer isto pois naquela época era compulsório falar mal do governo militar. Mas quem poderia crer que o que viria depois seria tão catastrófico, começando imediatamente com o governo José Sarney?

 

 

O fim da usurpação.

O otimismo nestes três últimos anos nunca me decepcionou. Meu otimismo não costuma  vir solto, como pendurado na rabiola de uma pipa folgada ao vento. Esse sentimento vem da evolução dos acontecimentos. Fui otimista pioneiro no impeachment da Dilma, na prisão do Lula e na manutenção dele na cadeia, quando diziam os profetas confiantes na gangue dos quatro do STF, que não ficaria preso nem uma semana. Fui otimista ao prever o fim do poder do PT, mesmo tendo o partido das trevas monopólio da considerada grande imprensa, e domínio de bilhões do dinheiro público. Mais, sou otimista quanto à prisão de todos os próceres do crime organizado no Brasil.

 

Agora, planto aqui meu otimismo quanto ao governo Bolsonaro e o futuro do Brasil. Depois de Ocupação histórica, há, finalmente, um planejamento de país. Nosso novo governo não pegará o bastão do anterior para dar sequência à corrida, na mesma pista do crime. A pista agora é outra, pavimentada pelo verdadeiro povo brasileiro.

 

Vamos ao fato novo.  

Em cada ministério um especialista comprovadamente competente, sem conchavo partidário. E para aferir os resultados ministeriais, Bolsonaro nomeou o General Mourão como Coordenador Geral do Governo.

Hamilton Mourão não é apenas um general quatro estrelas, com todos os cursos de pós-graduação da carreira militar, inclusive nos Estados Unidos. O "índio" também tem mestrado em Administração. O pajé do Bolsonaro é preparado paca (gíria que caiu em desuso depois que até as garotinhas incluiram no vocabulário o "pra cara...ca"), o homem tem ambição de trabalhar pelo país. O otimismo é natural com este novo governo, que resolve problemas até antes assumir, como substituir os escravos de Cuba por médicos brasileiros. O PT mentiu (pleonasmo) dizendo que não existia médicos no Brasil. Dilma será presa também por esse crime hediondo.

 

Ainda sobre Mourão. O general está anos luz acima dos analfabetos funcionais do lulopetismo. Pode haver aqui uma redundância, não há conhecimento de que exista comunista que não seja analfabeto funcional ou retardado intelectual. Ou não seria comunista. 

 

É dessa deficiência primária que brotam os psicopatas que emporcalham onde passam, praticam genocídio e escravizam inocentes. Lembrando Olavo de Carvalho, os comunistas mataram mais de 100 milhões de inocentes, em época de paz, ou seja, mataram inocentes fora dos campos de batalha de uma guerra. Genocídio psicopata é isso. Essas figuras estão instaladas na USP (uns preferem CUSP), UFRJ, UFMG, UFRS, UFPR, em todas as universidades públicas. O governo Bolsonaro vai corrigir o comportamento dessas usinas do crime contra a juventude.

 

Estas linhas vieram aqui apenas para chamar a atenção desse detalhe: pela primeira vez na história o Brasil será administrado às expectativas do povo brasileiro, não simplesmente ocupado pela classe política.

 

Voltando aos políticos, para encerrar. Eu mataria a maioria deles.

Afirmo isso por ter plena consciência do quão crimonosos e merecedores da pena capital eles são. Infelizmente, não contamos com a pena de morte na nossa Prostituição, perdão, nossa Constituição.

 

Então, que apodreçam na cadeia, que tenham a merecida morte lenta e fétida dos ratos de esgoto. ​

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O bezerro de ouro e a liderança política

November 12, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square