© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Jornalista alemão é detido na Venezuela

December 26, 2018

 

Billy Six, jornalista alemão que escreve para veículos midiáticos como Deutschland-Magazin e Junge Freiheit, foi detido arbitrariamente e encarcerado na Venezuela há pouco mais de um mês pela Sebin, a Agência Bolivariana de Inteligência.

 

O profissional da comunicação é mantido encarcerado nas dependências operacionais do serviço secreto venezuelano. Demais informações necessárias e relevantes, porém – como por exemplo, seu estado de saúde, que é sabidamente precário – prosseguem sendo escassas e insuficientes. Sabe-se, no entanto, que, extremamente consternado com sua situação, Six iniciou uma greve de fome, para protestar contra a injustiça da qual é vítima. 

 

Six havia ido até a Venezuela para cobrir a crise econômica e política que assola o país desde o colapso do bolivarianismo, tendo ingressado ao atravessar a fronteira com a Colômbia. No dia 17 de novembro – sem explicação nenhuma –, o jornalista foi detido por agentes do governo. Posteriormente, acusações formais foram apresentadas contra ele, incriminando o jornalista por ter entrado ilegalmente no país, e estar praticando espionagem. Nenhuma das acusações, no entanto, é verídica ou factual. Apesar da prisão ter completado um mês recentemente, foi apenas há alguns dias, em 14 de dezembro, que funcionários da embaixada alemã em Caracas conseguiram falar com Six pela primeira vez, por telefone. Representantes da ONG Repórteres sem Fronteiras solicitaram um encontro presencial com o jornalista, mas não obtiveram autorização para fazê-lo.  

 

Das poucas informações disponíveis até o momento, sabe-se que Six será julgado por um tribunal militar, o que não faz o menor sentido. O fato por si só suscitou considerável comoção de representantes de instituições privadas venezuelanas, que acham excessivo – além de sabidamente inconstitucional – um civil ser julgado por um tribunal militar. E o pior de tudo: sem ter praticado crime algum.  

 

O pai do jornalista, Edward, segue apelando para as autoridades políticas alemãs fazerem o possível para libertá-lo. O parlamentar Armin-Paulus Hampel colocou o departamento de relações exteriores da Alemanha em ação, para solucionar o impasse diplomático, e garantir o retorno de Six à Europa, em segurança. O jornalista não falou com seu pai nem com sua mãe desde que foi preso. 

 

O jornalista passou por situação semelhante em 2013, quando ficou preso por três meses na Síria. Depois de semanas de exasperantes negociações, no entanto, o ditador sírio Bashar al-Assad aceitou libertá-lo.

As negociações com a Venezuela, no entanto, prometem ser consideravelmente mais difíceis. Por enquanto, infelizmente, é impossível saber se esta deplorável situação terá ou não um final feliz.

 

 

Um jornalista foi preso em uma ditadura socialista, simplesmente por praticar a sua profissão. Que surpresa.

Os fanáticos stalinistas tupiniquins, no entanto – sempre submersos em um colorido e dócil mundinho de fantasia – continuam insistindo na ladainha que a Venezuela é uma “democracia”. Com certeza, esta é apenas mais uma dentre muitas notícias desagradáveis, que os inveterados socialistas brasileiros irão fazer questão de ignorar, para não comprometer a ilusão na qual estão irremediavelmente perdidos.

Infantilidade, hipocrisia ou fetiche pela escravidão alheia? 

Acredito que um pouco dos três. Ser de esquerda, para muitos militantes, especialmente os mais radicais, aqueles que insistem em teimar que o socialismo pode “dar certo”, consiste em rejeitar sistematicamente a realidade, em favor de uma visão idealizada de mundo. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O homem do controle social

December 7, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square