© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

Venezuela continua sofrendo a atroz represão Castro-Comunista

January 27, 2019

No dia 23 de janeiro Juan Guaidó tomou o poder baseado  nos artigos de uma suposta Constituição.

Muitos dirão que são argumentos válidos mas a realidade é outra. Essa constituição de Chávez do ano de 1999 e que todos os países ficaram defendendo é apenas  um panfleto comunista.

 

Não é pessimismo meu não, o leitor não sabe o quanto eu desejo estar errada.Acontece que para sair desta tirania comunista, narcotraficante apelamos ao legado de Chávez... Não é lógico.

 

Apenas um olhar em retrospectiva à história contemporânea é suficiente, nos ensina e as pessoas não aprendem. 

A Venezuela é um país muito rico em recursos naturais e, infelizmente, sempre correu o risco de predação.

 

Observe  o leitor como a história se repete:

Em 1975, Fidel Castro iniciou a "Operação Carlota", em Angola, ocupou esse país da África por quase 20 anos e colocou lá uns 400.000 militares e mais de 50.000 civis entre médicos, engenheiros e outros profissionais. Naquele momento disseram oficialmente, que o autoproclamado presidente angolano Agostinho Neto, um comunista aliado da ex União Soviética tinha solicitado a assistência militar de Cuba.

Mas a realidade era outra; um ex oficial da inteligência cubana disse que foi a União Soviética que manteve Cuba lá dentro com subsídios anuais bilionários e pediu a Castro que enviasse a força militar e paramilitar cubana. Procuravam  consolidar o comunista Agostinho Neto no poder e passar Angola para as mãos soviéticas, mas não era aconselhável nesse momento  que a União Soviética aparecesse como a força invasora para manter o comunista Neto no poder.

Cuba não estava na África por solidariedade revolucionária, Castro recebeu milionários dividendos por seus serviços.

Mas os cubanos que lutaram  naquela guerra nem sabiam porque estavam lá. Milhares voltaram da guerra mutilados, com graves traumas  psicológicos e alguns até loucos.Muitos dos mendigos e loucos que hoje andam pelas ruas na Havana são veteranos dessa guerra.

 

Quase 30 anos depois da invasão cubana em Angola - que também como a Venezuela era um país muito rico em recursos naturais - e foi saqueada por 20 anos pelos guerrilheiros cubanos  em parceria com a Rússia, ficou na miséria, os cidadãos sofrem uma grande repressão política e marginalização econômica.

A classe política apoiada pelos Castro permanecem no poder.

Hoje, essa elite política em Angola está entre os governantes mais corruptos e ricos da África, enquanto a maioria dos 29 milhões de angolanos vivem em absoluta pobreza. 

Os angolanos lutaram arduamente durante 20 anos para expulsar Castro, mas sempre houve uma forma fraudulenta de levar os candidatos de Fidel de volta ao poder

 

Hoje podemos ver o mesmo cenário na Venezuela que sofre a predação de Cuba, Rússia,China, Irã Turquia, etc.

 

Eu queria muito perguntar para o auto proclamado presidente Juan Guaidó que compartilha ideologia com o Chavismo :

1 -Por que se Maduro expulsou os americanos de nosso território o Sr. Guaidó não expulsa os cubanos que têm um governo paralelo no meu país e operam a partir do Hotel Alba em Caracas?

2 -Quando vai expulsar o ECO  (Exército Cubano de Ocupação)  que tem mais de 50.000 homens aqui? 

3 -Quando expulsará o G2 (nteligência cubana)

4 -Quando expulsará o Hezbollah?

5 -Os iranianos, russos, chineses, turcos, os narcoterroristas espanhóis do ETA e os guerrilheiros colombianos das FARC e ELN ? 

 

Como é possível que os governos da América quererem nos  impor uma "eleição livre" e dizer que Guaidó é a nossa solução, enquanto  todas essas forças continuam dentro da Venezuela?

 

Essa é a situação real da qual ninguém fala e talvez estejamos em um cenário de uma terceira guerra mundial por causa dos fatores envolvidos.

Os presidentes da região ignoram? 

 

O Castro-Chavismo atacou com fúria durante os últimos três dias e deixou 40 mortos e mais de 300 prisioneiros até agora.

Os presidentes da região falam em democracia, mas não dizem que estamos invadidos  por todos esses países.

 

Maduro  não vai entregar o poder pacificamente e,  ele é o menos importante nesse cenário de terror,  importam  os poderes que estão acima dele. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O poder paralelo

November 16, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square