© Todos os direitos reservados

Re-União 2017

O defuntomício

February 1, 2019

Mesmo com a forcinha do amigo (da onça) Toffoli, lulada silva não quis sair da cela pra ir ao pós enterro do irmão vavá.
Toffoli condicionou a saída do bufão a que fosse nada mais do que um encontro de familiares.
Nada de celulares, câmeras, imprensa ou petista fazendo discurso.
Nada de defuntomício, como foi o glorioso velório de Marisa.


Coisa chique, com direito a out door, salgadinhos, discursos inflamados contra os fascistas, cachaça em garrafa de água mineral e, claro, muitas faixas de ‘lula livre’.
Além da cobertura competente das rede grobo da vida, incumbidas de dar o devido valor ao evento.

Não, nada disso.
lula, que nunca foi chegado a enterro de parente mesmo, declinou da oferenda de Toffoli.
Afinal, será que o ministrinho nem sabe pra que serve enterro?

Quando presidente, o vigarista de Garanhuns mandou representante ao enterro de outro irmão, já que estava muito ocupado saqueando o país, como era de seu costume.

Desta vez, preguiçoso como é, preferiu ficar mesmo repousando em sua cela De Luxe 1.2, na PF, assistindo a rede grobo e esperando pra ver a miriam leitão detonar o Bolsonaro, seu programa favorito.
E, claro, resta ainda o medo de facada.
Porque Toffoli, o amigo (da onça) proibiu tudo no velório, menos faca.
Vai que...

Petistas são tão loucos que era bem capaz de um deles meter uma faca na pança do salafrário durante o defuntomício só pra ver se ele vira mito.
Assim, lula, precavido, ficou na dele, no conforto de sua cela.

Esse país, acredito, já foi sério.
Mas isso foi antes da chegada das caravelas.
Muito antes.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O bezerro de ouro e a liderança política

November 12, 2019

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square